Conecte-se conosco

Economia

Black Friday: 5 dicas essenciais para economizar na hora de ir às compras

Black Friday: 5 dicas essenciais para economizar na hora de ir às compras

Publicado

em

Compras

Apesar do cenário de pandemia, a Black Friday ainda é uma data muito esperada para recordes de vendas no varejo. Os novos hábitos de compra da população serão fator decisivo para o sucesso da data.

Com preços reduzidos em roupas, eletrônicos e vários outros produtos, o evento pode ser uma ótima oportunidade para comprar itens com desconto e condições especiais de pagamento.

Varejo

Loja de roupas em São Paulo

Peak to Recovery

De acordo com o estudo Peak to Recovery realizado pela Criteo, 66% dos mais de 16 mil entrevistados em 15 países já se sentem confortáveis ou se sentirão em frequentar shoppings para aproveitar a época.

Segundo Luiz Henrique Garcia, CEO da QuiteJá, plataforma de negociação de dívidas, a data deste ano receberá um grande movimento. “A pandemia influenciou de forma geral no comportamento dos consumidores. Muitas pessoas que não foram tão afetadas financeiramente estão aguardando a data, porém, com certo cuidado e esperando encontrar as melhores oportunidades. Acredito que será um grande movimento e isso pelo motivo do crescimento do comércio on-line durante a quarentena”, afirmou.

Perigos da data

Tendo em vista que nas edições anteriores muitas “promoções” acabaram não sendo tão vantajosas assim, Carlos Terceiro, CEO e fundador da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, alerta sobre os perigos da data.

“A Black Friday pode ser uma boa oportunidade para comprar itens que você precisa e que estão com uma boa promoção, porém a data pode incentivar um consumismo desnecessário que é capaz até de resultar em dívidas”. Para auxiliar os consumidores a aproveitarem a data com cautela, os executivos listaram algumas dicas para garantir uma economia real e também evitar perder o controle.

Dicas

  • Faça uma lista: Comece separando os produtos por níveis de prioridade. Primeiro, aqueles que você realmente precisa. Depois, passe para os produtos que você deseja, mas que não são tão necessários e, por último, foque nos presentes.
  • Efetue seu cadastro: Listas prontas? Já sabe em que sites vai comprar? Não deixe para se cadastrar apenas no dia da Black Friday, o site pode congestionar ou ter falha no carregamento. Crie logo sua conta para não acabar perdendo as promoções. Além disso, muitas marcas fazem uma semana inteira de promoções.
  • Confira se a loja é confiável: Em época de promoções surgem muitas lojas de fachada, que parecem confiáveis, mas não são. Uma boa dica é checar no site Reclame Aqui, ou mesmo no site do Procon, que listam as lojas e avaliam a reputação delas.
  • Estabeleça um limite: Antes de pensar em fazer qualquer compra, é necessário analisar seu orçamento e ver qual a sua real condição financeira, para assim determinar qual o limite que você pode gastar. Não adianta de nada satisfazer todos os seus desejos de consumo momentâneos e adquirir dívidas que você não poderá pagar, não é mesmo? Lembre-se sempre: compra inteligente é aquela que não pesa ou não pesará no seu bolso.
  • Use o Cashback para ampliar seu desconto: Utilizar o serviço de devolução de dinheiro é uma maneira de economizar ainda mais na Black Friday. Algumas plataformas como o Méliuz e Ame, da Americanas, permitem que você receba cashback em compras e ainda fazem campanhas especiais em datas comemorativas.

Publicidade
Comentários

Economia

Brasileiro pagará mais IR em 2021: inflação alta e defasagem de 113% na tabela pesam

Sem correção da tabela, brasileiros podem esperar um aumento sobre o tributo neste ano.

Publicado

em

Imposto de Renda 2021

Os brasileiros devem pagar mais Imposto de Renda em 2021. Isso porque, além da inflação acumulada em 2020, que chegou a 4,52%, há ainda uma defasagem de 113,09% na tabela do IR desde 1996. Tais fatores indicam um aumento sobre o tributo neste ano, caso não seja feita a correção da tabela. A informação é baseada em um estudo realizado pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco).

Segundo os cálculos do sindicato, a inflação oficial, que é medida a partir do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumula 346,69% desde 1996 até o ano passado. Por outro lado, o reajuste nas faixas de cobrança do IR no mesmo período foi de 109,63%. Desta forma, a defasagem na tabela chegou a 113,09%.

Vale ressaltar que os dados são considerados desde 1996 porque somente a partir deste ano a tabela teve seus valores computados em real, moeda vigente no país desde 1994. A contar daí, a correção superou a inflação apenas em cinco ocasiões, nos anos de 2002, 2005, 2006, 2007 e 2009.

A tabela do IR está desatualizada desde 2015. Nas eleições presidenciais de 2018, a correção da tabela foi uma das promessas de campanha do então candidato Jair Bolsonaro (sem partido), o que não ocorreu até o momento. Na última semana, o presidente voltou a mencionar a não correção, alegando que o país está “quebrado”, e por isso não é possível “fazer nada”.

Em 2019 e 2020, a faixa para isenção do Imposto de Renda foi de até R$ 1.903,98 mensais. Durante a campanha, Bolsonaro disse que pretendia aumentar a faixa de isenção para cinco salários mínimos (equivalente a R$ 4.770 na época). Após assumir o mandato, o presidente passou a defender a isenção do IR para renda de até R$ 3.000 por mês.

Continue lendo

Economia

Para comemorar aniversário, Gol oferece passagens nacionais a partir de R$ 99,90 e mais benefícios

Descontos são válidos também para destinos internacionais operados pela companhia aérea.

Publicado

em

GOLL4

A Gol Linhas Aéreas está completando 20 anos de história, e para comemorar, a empresa realiza o Super Feirão de passagens aéreas. Na promoção, o bilhete de volta pode ser adquirido a partir de R$ 99,90, além de outros benefícios, como desconto no despacho de bagagem e wi-fi gratuito.

É importante destacar que, para ter direito aos descontos, é obrigatório comprar as passagens de ida e volta. Ademais, o período para as viagens será entre 1º de março e 30 de setembro, com exceção do mês de julho. As taxas de embarque já estão incluídas.

As passagens adquiridas durante a promoção poderão ser remarcadas sem custos, desde que não haja diferença tarifária. A oferta é válida até as 8h da próxima segunda-feira, 18, e o pagamento pode ser parcelado em até cinco vezes sem juros.

Os descontos também são válidos para voos internacionais operados pela Gol. Neste caso, as passagens de ida e volta para destinos fora do Brasil custam a partir de R$ 998,90, sendo que as taxas de embarque também estão inclusas. A isenção da taxa de remarcação é válida para o trecho São Paulo-Santiago (Chile).

No caso das passagens internacionais, o embarque poderá ocorrer em três períodos distintos, a saber: de 28 de março a 20 de junho, de 5 de agosto a 2 de setembro, e entre os dias 9 e 30 de setembro.

Para adquirir os bilhetes promocionais, basta acessar o site da Gol, no endereço www.voegol.com.br, ou ligar para a Central de Relacionamento com Clientes, no número 0300 115 2121. Para passagens internacionais, a compra pode ser feita pelos mesmos canais, exceto pela central telefônica.

É possível comprar as passagens também presencialmente, em agências de viagem ou nas lojas VoeGol. No entanto, a oferta não está disponível para compras realizadas nas lojas VoeGol localizadas em aeroportos.

Continue lendo

Imposto de Renda - IRPF

Bolsonaro quer elevar isenção do Imposto de Renda para R$ 3 mil em 2022

Valor para isenção do IR deve passar a valer em 2022. Presidente havia prometido terminar o mandato isentando todos com renda de até R$ 5 mil.

Publicado

em

Paulo Guedes e Bolsonaro

Nesta quinta-feira, 14, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) alegou querer aumentar a isenção do Imposto de Renda (IR) para trabalhadores cuja renda mensal seja de até R$ 3 mil. No entanto, o valor poderá valer a partir do próximo ano. 

A tabela do IR em 2021 não deve ser alterada, por conta da crise econômica impulsionada pela pandemia de Covid-19. 

O presidente alegou que deseja terminar o mandato com isenção de IR para todas as pessoas que recebem até R$ 5 mil. Porém, ele reconhece ser inviável. 

“Vamos tentar pelo menos em 2022 passar para 3 mil”, afirmou Bolsonaro, em uma transmissão on-line nas redes sociais. “Não conseguimos levar adiante a mudança da tabela do Imposto de Renda por causa da pandemia”, acrescentou.

Até o momento, são isentos do IR pessoas com renda mensal de até R$ 1.903,98. 

Continue lendo

MAIS ACESSADAS