Conecte-se conosco

Automobilística

Confira quais foram os carros que mais caíram em vendas este ano

Pandemia, desabastecimento, oscilação econômica, paralizações etc. Todos estes fatores contribuíram para a queda nas vendas de diversos modelos.

Publicado

em

Fábricas paralisadas por falta de peças, greves, crise econômica, pandemia, enfim. Os motivos que impactaram diretamente a venda de automóveis em 2021 foram muitos. Alguns modelos chegaram a sumir das concessionárias por problemas de fabricação. Com isso, as vendas despencaram mais de 50% em alguns casos.

Leia mais: Com valorização dos usados, IPVA deve ficar mais caro para os proprietários em 2022

Motivos

Alguns produtos, como semicondutores, por exemplo, estão em falta no mercado mundial. Isso se deve por conta da pandemia do novo coronavírus. Desta forma, o processo de produção dos carros ficou mais lento e mais caro, devido à crise econômica.

Fora isso, como o valor dos zero km aumentou, a busca por carros seminovos também cresceu. A alta demanda refletiu na elevação dos preços aos consumidores e em volume menor de compra. Não se pode esquecer que, além da crise sanitária, tem a crise econômica. O poder de compra do brasileiro está bem mais baixo.

O aço, por exemplo, aumentou 61% o seu valor e se tornou mais difícil de ser encontrado. A informação é da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Como se não bastasse, a conta de energia ficou mais cara, o dólar subiu, bem como o frete foi reajustado. As alterações de preço não foram meramente singelas, pois atingiram até 339% de alta. Muitas produções tiveram que ser paradas durante a pandemia. O retorno lento tem gerado desabastecimento.

Retomada

Diante do exposto, fica clara a quantidade de obstáculos que o setor automotivo passou nos últimos meses. Contudo, as produções estão começando a se normalizar novamente.

Em breve, o país deve enfrentar uma situação mais prospera para os amantes de carros. Para os que precisam comercializar, o jeito é chamar a atenção e inovar de algum modo.

Conforme a economia se aqueça, os carros devem voltar a serem bens consumidos em larga escala.

Carros com maior queda de vendas em 2021:

Chevrolet Onix: -53,89%

Chevrolet Onix Plus: -50,25%

Chevrolet Tracker: -40,77%

Volkswagen Polo: -36,88%

Volkswagen Voyage: -36,41%

Fiat Uno: -33,12%

Volkswagen Gol: -27,64%

Volkswagen Virtus: -15,95%

Renault Kwid: -10,35%

Hyundai HB20: -4,07%

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Automobilística

Chevrolet oferece pagamento da primeira parcela para o Carnaval de 2022

Consumidores poderão adquirir Onix, Onix Plus e S10 dentro das condições facilitadas. Confira os valores e as versões que entram na promoção.

Publicado

em

Os modelos hatch e sedã do Chevrolet Onix já retomaram suas produções. Os carros foram afetados pela atual crise e falta de semicondutores na indústria. Com isso, a produção ficou um largo tempo paralisada e as concessionárias foram desabastecidas. Porém, além de voltar ao mercado, o Onix conta com condições especiais de compra. A primeira parcela do financiamento fica apenas para o Carnaval de 2022.

Leia mais: Fiat Pulse pode ser concorrente do próprio companheiro Fiat Argo

Onix hatch

As ofertas do Onix hatch começam com a versão LT, com entrada de R$ 53.155. O restante pode ser parcelado em 48 prestações de R$ 790, com a primeira apenas para o Carnaval. A versão LT vem com motor 1.0 turbo de 116 cv de potência e 16,8 kgfm de torque. O preço à vista é de R$ 77.790.

O Onix Premier I também entra na campanha e tem a primeira mensalidade para 120 dias. Neste caso, a entrada é de R$ 48.966 e podem ser pagas 36 parcelas de R$ 1.302. O valor à vista fica em R$ 93.490.

Por fim, a Chevrolet oferece o Onix Premier II, que conta com as mesmas condições. Porém, a entrada é de R$ 50.939 e são 36 parcelas de R$ 1.355. à vista, o carro sai pelo valor de R$ 97.290.

Onix Plus

Agora, se o objetivo é comprar um Onix Plus (sedã), também é possível começar a pagar no Carnaval. A versão LT pode ser comprada com entrada de R$ 47.630 e 36 vezes de R$ 1.180.

O Onix Plus LTZ está disponível na promoção com entrada de R$ 48.966. O restante pode ser parcelado em 36 meses, com parcelas de R$ 1.302. Já a versão topo de linha (Premier II) precisa de entrada de R$ 73.190 e 48 parcelas de R$ 890.

S10

Além das versões do Onix e Onix Plus, a Chevrolet estendeu a promoção para a picape S10. Assim, o consumidor pode comprar sua S10 High Country e começar a pagar em três meses.

Neste caso, a entrada é de R$ 163.970, com 36 parcelas de R$ 3.800. O preço à vista do veículo fica em R$ 272.290.

Continue lendo

Automobilística

Veja os 10 carros que custam mais caro para encher o tanque

Confira as opções de carros novos que têm os índices mais altos de consumo de combustível do mercado. Entre as opções, estão alguns carros bastante cobiçados.

Publicado

em

A autonomia do automóvel se tornou um fator decisivo na hora da compra por parte dos brasileiros. Não é para menos, já que a gasolina, o etanol e o diesel estão quebrando recordes constantes de preço. Alguns carros se destacam pela economia, enquanto outros devem pesar bastante no bolso do proprietário.

Leia mais: Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel

Carros de luxo e gastões

Quando o assunto é caro de luxo, juntar uma bolada para comprá-los pode não ser o suficiente. O custo de manutenção e abastecimento é bastante caro também. Alguns modelos fazem menos do que 6 km/l.

Alguns fatores que mais atrapalham em conquistar uma boa autonomia são a potência do veículo e a quantidade de recursos. Então, se a meta é ter um esportivo luxuoso, não espera bons índices de consumo. A autonomia melhora apenas pela capacidade ampliada do tanque.

O mais beberrão entre os dez carros listados abaixo consegue fazer menos de 6 km/l. Aliás, vários dos veículos abaixo mantém essa média de consumo.

Confira os 7 carros novos que mais bebem no Brasil

1 – Range Rover SV Autobiography Dynamic

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 104 litros

Autonomia: 618,8 km.

2 – Mercedes-AMG G 63

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 100 litros

Autonomia: 595 km

3 – Dodje Ram 1500 Rebel

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 98 litros

Autonomia: 583 km.

4 – Ferrari 812 GTS

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 92 litros

Autonomia: 478 km.

5 – Porsche Cayenne Turbo

Consumo: 6,25 km/l

Capacidade do tanque: 90 litros

Autonomia: 563 km.

6 – Audi Q7

Consumo: 7,1 km/l

Capacidade do tanque: 85 litros

Autonomia: 604 km.

7 – Lamborghini Aventador

Consumo: 6,05 km/l

Capacidade do tanque: 85 litros

Autonomia: 514 km.

8 – BMW X7

Consumo: 6,8 km/l

Capacidade do tanque: 83 litros

Autonomia: 564 km.

9 – Jaguar F-Pace SVR

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 82 litros

Autonomia: 574 km.

10 – Lexus LS

Consumo: 10,85 km/l

Capacidade do tanque: 82 litros

Autonomia: 890 km.

Continue lendo

Automobilística

Lista: confira as 8 picapes a diesel mais econômicas do Brasil em 2021

Primeiro veículo da lista é um dos mais populares do país. As picapes a diesel são sinônimo de força e consumo; então confira quais fazem a maior quilometragem por litro.

Publicado

em

Os amantes de picapes que ainda não têm uma versão a diesel, com certeza, sonham em comprar. As caminhonetes a diesel são sinônimo de força, potência e economia. Pensando nisso, o site Autoo listou os veículos mais econômicos da categoria, no Brasil.

Leia mais: Fiat Pulse pode ser concorrente do próprio companheiro Fiat Argo

Lista

A líder da lista não é uma das caminhonetes grandes do país, mas sim uma compacta. A Fiat Toro 2.0 a diesel é capaz de fazer 13,3 km/l em uma rodovia. Contudo, na lista, é possível observar a autonomia mínima em cidades e a máxima.

Os dados seguem as informações dos fabricantes, mas também do Inmetro. Além do modelo e dos índices de gasto de combustível, também está presente a motorização de cada opção.

Vale destacar que as versões de cada modelo escolhido são as que oferecem a maior economia dentre todas. Exatamente por este motivo, existem picape automáticas e manuais na mesma lista. Outro detalhe está na presença da VW Amarok, que aparece duas vezes na lista.

A picape de Volkswagen oferecer motores 2.0 biturbo e 3.0 V6, ambos a diesel. Na lista é possível observar a baixa diferença de consumo entre as duas motorizações.

Confira as picapes a diesel mais econômicas do Brasil:

A lista abaixo conta apenas com veículos novos e oferecidos atualmente, em 2021.

1º – Fiat Toro 2.0 16v turbo AT9   – 10,4 km/l a 13,3 km/l;

2º – Mitsubishi L200 Triton (GL) 2.4 16v turbo MT6 – 10,1 km/l a 13,2 km/l;

3º – Ford Ranger 2.2 16v turbo MT6 – 10,3 km/l a 10,4 km/l;

4º – Toyota Hilux 2.8 16v turbo AT6 – 9,7 km/l a 11,1 km/l;

5º – Chevrolet S10 2.8 16v turbo MT6 – 9,7 km/l a 11 km/l;

6º – Nissan Frontier 2.3 16v biturbo AT7 – 9,3 km/l a 11,3 km/l;

7º – VW Amarok 2.0 biturbo AT8 – 8,2 km/l a 8,8 km/l;

8º – VW Amarok 3.0 V6 biturbo AT8 – 8,3 km/l a 8,6 km/l.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS