Conecte-se conosco

Economia

PIS/Pasep: Caixa libera R$ 23,3 bilhões ‘esquecidos’; Veja quem pode sacar

Trabalhador deve consultar se tem direito ao benefício pelo site da Caixa. Resgate poderá ser feito até 1º de junho de 2025.

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal informou que mais de 10,5 milhões de brasileiros ainda não resgataram o saldo das cotas PIS/Pasep. De acordo com a estatal, o montante “esquecido” é de R$ 23,3 bilhões.

Leia mais: FGTS Emergencial vai sair em 2022? Quem teria direito?

Os valores podem ser sacados por quem trabalhou formalmente em empresas e órgãos públicos entre os anos de 1971 e 1988. Caso o trabalhador cotista tenha falecido, herdeiros ou dependentes têm direito ao dinheiro.

A Caixa era encarregada apenas das cotas do PIS, destinada aos trabalhadores do setor privado, enquanto o Banco do Brasil gerenciava o Pasep, voltado para servidores da esfera pública. No entanto, desde maio de 2020, o BB transferiu os valores das cotas para a Caixa, o que resultou na unificação dos resgates.

Como sacar as cotas do PIS/Pasesp?

Antes de mais nada, o trabalhador deve consultar se tem direito ao benefício pelo site da Caixa. Se houver saque disponível, ele poderá ser feito até 1º de junho de 2025. Depois dessa data, o dinheiro será transferido para os cofres da União.

Os beneficiários devem procurar a Caixa para sacar o dinheiro. A retirada pode ser solicitada no aplicativo Meu FGTS, que também possibilita a transferência do valor para uma conta corrente. O saque em espécie muda conforme o montante no qual o beneficiário tem direito.

Já o saldo pode ser visto no aplicativo, site do FGTS ou Internet Banking da Caixa. Valores de até R$ 3 mil podem ser resgatados em casas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou terminais de autoatendimento por meio do cartão Cidadão e senha. Quantias acima desse valor, a única forma de saque é nas agências da Caixa.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS