Conecte-se conosco

Bancos

Veja como solicitar o cartão BNDES para MEI. Taxa de juros é de 1,05% e parcelamento em até 48 vezes

Cartão deve ser utilizado exclusivamente para gastos da empresa. Confira as vantagens e saiba como solicitar.

Publicado

em

Cartão BNDES para MEI

Diante do atual cenário de pandemia, as ofertas de crédito destinadas ao público Microempreendedor Individual (MEI) tiveram um aumento considerável. Por isso, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem se tornado uma ótima opção para o microempreendedor que busca empréstimos e cartões de crédito com taxas de juros mais baixas.

No caso do BNDES, a taxa de juros do cartão de crédito chega a 1,05% ao mês, e usuário ainda conta com a possibilidade de parcelar a fatura em até 48 vezes. 

Essa modalidade do cartão BNDES é voltada especificamente ao público MEI – empreendedores que tenham faturamento anual de até R$ 81 mil ou uma média de R$ 6.750 ao mês. Isso significa que o cartão deve ser utilizado exclusivamente para gastos da empresa. Para solicitar é necessário estar com a documentação em dia e comprovar residência fixa no país.

Processo de abertura da conta

Primeiramente, para conseguir o cartão do BNDES é necessário ter uma conta em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banrisul, Banestes, Bradesco, BRDE, Caixa Econômica, Itaú, Sicoob ou Sicredi. 

Em seguida, o usuário deve acessar o site do BNDES, clicar na opção “Solicite seu Cartão” e preencher um formulário, informando o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), a Classificação nacional de Atividades Econômicas (CNAE), além de outros dados pessoais. Ao final, selecione o banco ao qual o cartão vai ser vinculado e envie a proposta. 

Após a solicitação, o MEI deve comparecer à agência do banco informada durante o processo para apresentar os seguintes documentos: 

  1. Certidão Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) ou Certidão Positiva com Efeitos de Negativa de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CPEN), expedida conjuntamente pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).
  2. Certificado de Regularidade do FGTS.
  3. Comprovação de Regularidade quanto à entrega da RAIS.
  4. Declaração na qual ateste, em síntese, estar com a sua situação regularizada perante os órgãos públicos e a legislação pertinentes, conforme modelo disponível no menu “Regras” do site do Cartão BNDES.

Pode ser que a documentação citada não seja solicitada. Nesse caso, a instituição bancária escolhida pelo MEI tem o prazo de até 30 dias para fazer o envio do cartão de crédito ao endereço. 

Se a solicitação não for aprovada, é possível fazer o processo novamente utilizando outro banco (entre aqueles citados anteriormente), onde o microempreendedor possui conta corrente. 

Continue lendo
Publicidade
Comentários