Conecte-se conosco

Mercado de Trabalho

5 dicas de finanças pessoais para profissionais freelancer

A organização é a chave para dominar as finanças e conseguir uma maior receita ao final de cada mês.

Publicado

em

Dicas de finanças para freelancers

Trabalhar por conta própria pode trazer diversas vantagens, mas há também as incertezas sobre o valor que será acumulado ao final de cada mês. Assim, o sucesso do trabalho como freelancer depende diretamente de uma boa organização nas finanças pessoais. Confira 5 dicas para auxiliar nessa trajetória. 

Registre ganhos e despesas 

Essa é uma dica que vale para qualquer pessoa que está buscando meios de ter uma vida financeira mais organizada. Para quem é freelancer, o peso da organização é ainda maior. Dessa forma, anote todas as receitas e despesas, seja em uma planilha ou mesmo no papel. O importante é ter ciência dessas informações. 

Inclua gastos fixos como contas de água, luz, aluguel, entre outros. Além disso, anote valores pagos com equipamentos, cursos e programas utilizados para o trabalho. Despesas com entretenimento e lazer também devem ser computadas. Essa é uma forma de contrapor o quanto é recebido, com a quantia de dinheiro gasto. 

Dê um preço para a hora de trabalho

Antes de calcular o valor da hora de trabalho, é preciso verificar o piso salarial da categoria. Em seguida, deve-se dividir o valor das despesas de um mês pela quantidade de dias trabalhados nesse mesmo período. Para finalizar, é preciso dividir o resultado obtido pela quantidade de horas trabalhadas em um dia. 

Com esse número, é possível fazer comparações com os concorrentes para definir, de fato, o preço. Afinal, é importante que essa precificação esteja de acordo com o mercado.

Tenha uma reserva de emergência

Todo profissional deve ter uma reserva de emergências para o caso de imprevistos. Normalmente, é recomendado guardar um valor equivalente a três meses de despesa. No entanto, para quem é freelancer, é necessário ter quantias maiores disponíveis, por conta da maior instabilidade vivida por esses profissionais. 

Considere a possibilidade de se regularizar como freelancer

No campo da formalização, uma das maneiras mais populares entre os freelancers é se tornar um Microempreendedor Individual (MEI). Essa modalidade inclui vantagens como a obtenção de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), o que possibilidade a emissão de notas fiscais. 

Além disso, há o recolhimento mensal de um valor referente ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao Imposto sobre Serviços (ISS). Para se enquadrar como MEI é necessário ter um faturamento anual de até R$ 81 mil, ou seja, uma média de R$ 6.750 mensais.

Diversifique as formas de pagamento

Pensando sempre nas mais variadas possibilidades de atender o cliente, a diversificação dos meios de pagamento é uma boa oportunidade. Assim, é interessante ter a opção de pagamento via boleto, depósito bancário e por aplicativos como PicPay, por exemplo.

Continue lendo
Publicidade
Comentários