Conecte-se conosco

Política

Acordo UE-Mercosul ainda conta com apoio na Europa, diz ministra da Agricultura

Tereza Cristina afirmou que Portugal concorda com uma rápida aprovação do acordo comercial.

Publicado

em

A ministra da Agricultura Tereza Cristina afirmou que Portugal está de acordo com uma acelerada aprovação do acordo comercial entre União Europeia e Mercosul, de acordo com informações da pasta divulgadas no final da segunda-feira.

Segundo o governo brasileiro, a ministra da Agricultura de Portugal, Maria do Céu Antunes, disse que o país continua empenhado “para que rapidamente este acordo possa ser posto em prática”.

O Parlamento Europeu aprovou uma emenda em 7 de outubro que sinaliza que o acordo com o Mercosul não deve ser aprovado nos moldes aturais, na mais recente sinalização de oposição ao acordo que precisa do aval de todos os 27 países membros da UE.

A França e a Irlanda advertiram que podem se posicionar contra o acordo comercial caso o Brasil cumpra suas obrigações com a situação ambiental.

Em setembro, o governo francês afirmou que um novo relatório sobre desmatamento confirmou sua oposição à atual versão do acordo UE-Mercosul.

A União Europeia é o maior parceiro comercial e de investimentos do Mercosul e o segundo maior em comércio de mercadorias.

Em um acordo histórico após duas décadas de negociações, UE e o Mercosul chegaram a um entendimento comercial em junho de 2019 que prometia abrir mais mercados em meio a uma crescente onda de protecionismo.

Desde então, o acordo tem sido alvo de questionamentos após queixas de que o Brasil não está fazendo o bastante contra o desmatamento da Amazônia, para a proteção do ambiente e para evitar a mudança climática, acusações negadas pelo governo brasileiro.

“É preciso dizer que o acordo não representa qualquer ameaça ao meio ambiente, à saúde humana e aos direitos sociais, escreveu em nota a ministra Tereza Cristina.

“Ao contrário, (o acordo) reforça compromissos multilaterais e agrega as melhores práticas na matéria”, continuou.

Continue lendo
Publicidade
Comentários