Conecte-se conosco

Agronegócio

Açúcar bruto chega a mínima de um mês na ICE

Preços caíram diante da preocupação com a nova variante da Covid-19

Publicado

em

O açúcar bruto e o arábica registraram queda na ICE. O primeiro atingiu a mínima de um mês, enquanto o segundo caiu, devido às preocupações dos investidores com a nova variante da Covid-19.

Para março, o açúcar bruto fechou em queda 2,8% a 19,35 centavos de dólar por libra-peso, ampliando o recuo do mercado de uma máxima de quatro anos e meio de 20,69 centavos de dólar, como foi estabelecida na semana passada.

Para especialistas, a baixa está associada ao preço do petróleo, que também caiu, à medida que é negociado ao seu menor nível (19,15) desde outubro. O declínio fez com que os níveis de suporte fossem violados, incluindo uma linha de tendência a 19,56 centavos de dólar.

Aqui no Brasil, a queda dos preços da energia pode fazer com que as usinas produzam mais açúcar e menos etanol, o que pode influenciar também nos valores comercializados do produto. Para março, o açúcar branco caiu 1,9% e fechou a 501,40 dólares a tonelada, após atingir a mínima de dois meses em 495,80 dólares.

O café arábica para março caiu 1% a 2,4295 dólares por libra-peso. Já o café robusta, mesmo com o atraso na colheita no Vietnã, principal produtor, subiu 0,8% para 2.308 dólares a tonelada para janeiro.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS