Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Após Carnaval, Brasil tem bloco de IPOs diversificados

Novo bloco é bastante diversificado, sendo constituído por companhias de diversos segmentos, tais como Privalia, Rodobens, Mater Dei, FS e Unicoba.

Publicado

em

Ações Bolsa de Valores

O mercado de ações brasileiro está bastante agitado após o feriado de Carnaval. Nesta quinta-feira, 18, mais cinco empresas integraram o bloco que solicitou autorização da Comissão de Valores Imobiliários (CVM) para abrir uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

O bloco é bastante diversificado, sendo constituído por companhias de diversos segmentos. Entre as empresas estreantes na bolsa, estão a varejista online Privalia, a financiadora automotiva Rodobens, o grupo hospitalar Mater Dei, a produtora de etanol de milho FS e a fabricante de LED Unicoba.

Desta forma, ao todo, são 13 estreias na Bovespa só nos dois primeiros meses de 2021. Essas operações já movimentaram cerca de R$ 19,2 bilhões. Os números poderiam ter sido ainda maiores, visto que 10 empresas desistiram de abrir IPO ao perceber que não receberiam o valor desejado por suas ações.

Por outro lado, algumas companhias que entraram no mercado recentemente tiveram que aceitar a venda de ações pelo preço mínimo estabelecido, como no caso da Eletromídia, CSN Mineração e Oceanpact. Já o grupo educacional Cruzeiro do Sul teve que aceitar um valor ainda menor que o previsto. Os papeis da empresa estão sendo vendidos por R$ 14, sendo que o valor estimado variava entre R$ 16,40 e R$ 19,60 por ação.

Existem ainda 37 IPOs em análise na CVM, e dezenas de empresas ainda manifestaram interesse em aderir à operação. A expectativa de especialistas é que os R$ 45,3 bilhões levantados em 27 ofertas públicas no ano passado sejam facilmente superados em 2021.

Você pode gostar
Continue lendo
Publicidade
Comentários