Conecte-se conosco

Criptomoedas

Bitcoin irá acabar, afirma especialista à CNBC acerca da moeda digital

A moeda digital se tornará inviável, diz

Publicado

em

Imposto de Renda 2021: Como declarar criptomoedas sem erros?

Presidente do comitê de investimento da empresa de consultoria Alvine Capital, Stephen Isaacs diz acreditar que o Bitcoin irá, sim, acabar.

Em entrevista à rede CNBC, ele diz que a moeda digital se tornará inviável, inclusive por conta da lavagem de dinheiro.

Para ele, a regulamentação governamental e os riscos ambientais são dois fatores-chave que representam riscos para as criptomoedas, acrescentando que as moedas digitais não têm fundamentos.

“Não sei onde vai acabar, ou como vai acabar, mas vai acabar”, disse o presidente do comitê de investimento da empresa de consultoria Alvine Capital, com sede em Londres, Reino Unido. “E quando terminar, vai ser feio, porque não haverá nada lá.”

Bitcoin irá acabar, afirma especialista à CNBC acerca da moeda digital

Bitcoin

O especialista elencou que o preço do bitcoin caiu 17% durante o último fim de semana, após um crescimento explosivo que culminou em um recorde histórico de US$ 64.000 (R$ 356.467,20), em meio a um relatório não confirmado de que o Tesouro dos EUA poderia em breve reprimir as instituições financeiras que usam ativos digitais para lavar dinheiro.

Isaacs disse que o que aconteceu durante o fim de semana foi apenas um “sinal” do “que poderia acontecer se a regulamentação chegasse a este produto”.

“É quase uma vítima de seu próprio sucesso, que se este produto permite a transferência de grandes quantidades de dinheiro entre indivíduos que têm total anonimato, ele vai contra toda uma geração de regulamentação”, opinou.

Tecnologia blockchain

Bitcoin é baseado em tecnologia de blockchain, que garante a segurança de suas transações. A criptomoeda, no entanto, não pode ser considerada completamente anônima, uma vez que a tecnologia que usa também implica que cada transação ficará para sempre inscrita nela, o que possivelmente poderia representar um risco à privacidade.

Os componentes do bitcoin, tais como endereços, chaves públicas e privadas e transações, são todos lidos em cadeias de texto que não podem ser diretamente ligadas à identidade pessoal de ninguém, tornando a criptomoeda anônima para os usuários até certo ponto.

Isaacs também defendeu que o bitcoin é um “produto muito sujo, e está ficando mais sujo a cada minuto, porque a quantidade de energia necessária para minerar o fornecimento adicional está aumentando” e que o consumo de energia da criptomoeda seria outro fator que a mataria “se alguém estiver levando a sério a mudança climática”.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.