Conecte-se conosco

Agronegócio

Brasil exporta 30% menos soja para China

Dados foram apresentados pela Administração Geral de Alfândegas

Publicado

em

De 9,79 milhões de toneladas exportadas em setembro do ano passado, 6,88 milhões de toneladas da oleaginosa foram embarcadas do Brasil para a China em setembro deste ano. Os dados foram apresentados pela Administração Geral de Alfândegas e representam uma diminuição de 30% no volume de importações na comparação entre os períodos.

O país asiático é considerado o maior comprador mundial de soja e para especialistas, apesar da queda, os números estão dentro das expectativas do mercado. É que os processadores chineses aumentaram as compras de soja no início do ano, antecipando a forte demanda para alimentação do rebanho de suínos que estava em recuperação, após as fortes consequências registradas em favor da pandemia. Contudo, a demanda voltou a enfraquecer após os registros de peste suína nas Américas, o que pressionou, novamente, o mercado da oleaginosa

As importações em setembro também diminuíram na comparação com o mês de agosto, quando 9,49 milhões de toneladas foram embarcadas. Ao todo, a China importou 73,97 milhões de toneladas de soja em 2021, o que, no geral, representa uma queda de 0,7% em relação ao mesmo período de 2020. A expectativa para os próximos meses é de que o volume embarcado também seja menor, pois as ofertas continuam sofrendo restrição, ainda mais depois que o furacão Ida reduziu a chegada do produto aos EUA.

Mesmo assim, os preços à vista do farelo de soja subiram em virtude do fechamento de algumas processadoras nas últimas semanas. Companhias tiveram que fechar as portas depois que recentes cortes de energia impactaram suas produções.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agronegócio

Exportação de soja do Brasil já ultrapassa 2,73 milhões de toneladas em outubro

Volume supera o registrado no mesmo período do ano passado

Publicado

em

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) informou que o volume das exportações brasileiras de soja ultrapassaram o registrado no mesmo período do ano passado. No acumulado deste mês até a quarta semana, foram 2,73 milhões de toneladas, volume que já supera em 12,8% o total de grãos da oleaginosa enviado ao exterior em outubro de 2020.

A média diária de embarques chega a 182,28 mil toneladas. No ano passado, essa média era de 121,11 mil toneladas.

Ao mesmo tempo, o ritmo de plantio de soja também supera as médias. Até o fim da última semana, a área ocupada pela oleaginosa na safra 2021/22 do Brasil estava 38% plantada, segundo um levantamento da AgRural. O índice é o segundo mais alto para esta época do ano, atrás apenas da safra 2018/19.

Na ocasião, os produtores aproveitaram os momentos de tempo aberto para acelerar o plantio. Em Mato Grosso e no Paraná, os agricultores já se aproximam do fim das plantações.

 

Continue lendo

Agronegócio

282 milhões de hectares compõem área preservada do meio rural

Levantamento foi feito pela Embrapa Territorial, com base nos dados do Censo Agropecuário e do Sistema Nacional do Cadastro Ambiental Rural (SiCAR)

Publicado

em

As áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural somam 282,8 milhões de hectares. O resultado foi anunciado por meio de um levantamento feito pela Embrapa Territorial, com base no geoprocessamento dos dados do Censo Agropecuário 2017 e do Sistema Nacional do Cadastro Ambiental Rural (SiCAR) de 2021. O volume representa 33,2% do território brasileiro.

O estudos são feitos desde 2016 e levam em conta o geoprocessamento dos dados cartográficos sobre a vegetação nativa, em áreas de preservação permanente, reserva legal e vegetação excedente, registrados por meio de imagens de satélites no CAR.

Segundo o chefe-geral da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda, o número pode ser maior, visto que muitos produtores não fizeram seus registros no Censo Agropecuário do IBGE de 2017. De acordo com a Embrapa Territorial, 1.885.955 estabelecimentos sem cadastro no SiCAR. “Dispor das coordenadas geográficas de quase 6 milhões de estabelecimentos agropecuários permitiu quantificar, em 2021, quem ainda não se cadastrou no CAR e identificar os padrões de sua repartição territorial”, informou.

Pela análise da repartição espacial, os produtores não registrados no CAR se concentram na Amazônia, no semiárido Nordestino e em locais de agricultura familiar. Ainda de acordo com Miranda, “os novos métodos de integração do Censo com o CAR permitem uma compreensão inédita da territorialidade da agricultura brasileira, de sua produção e de seus serviços ambientais, ao destinar à preservação da vegetação uma área equivalente a um terço do território nacional”.

O site da Embrapa dispõe de números, mapas e gráficos referentes à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais. A página também apresenta um resumo das áreas protegidas no Brasil e no mundo e possibilita o download com imagens das áreas gratuitamente.

 

Continue lendo

Agronegócio

IGC estima safra global de milho dos EUA em 381,5 milhões de toneladas

Previsão atual é superior à previsão anterior de 380,3 milhões de toneladas

Publicado

em

Nesta semana, o Conselho Internacional de Grãos (IGC) estimou sua previsão para a safra global de milho 2021/22. De acordo com o ICG, os Estados Unidos deve ter uma perspectiva melhor que a anterior para a próxima safra.

A agência intergovernamental elevou a previsão da produção mundial de milho em 1 milhão de toneladas, para 1,210 bilhão de toneladas, em sua atualização mensal.

De acordo com o IGC, consistente com a previsão atual do Departamento de Agricultura dos EUA, estima-se que a produção de milho dos EUA seja de 381,5 milhões de toneladas, superior à previsão anterior de 380,3 milhões de toneladas.

Para a safra 2021/2022, a produção global de trigo está estimada em 781 milhões de toneladas, igual à previsão do mês anterior. O IGC também mantém a projeção de produção global de soja em 2021/22 em 380 milhões de toneladas

Continue lendo

MAIS ACESSADAS