Conecte-se conosco

Política

Campos Neto concorda com mudanças em projeto sobre autonomia do BC, diz senador

Autor do projeto acredita que texto deve ser votado na próxima terça-feira no plenário do Senado.

Publicado

em

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, apoia as mudanças promovidas no projeto que confere autonomia ao BC, disse nesta quinta-feira o senador Plínio Valério (PSDB-AM), autor do texto.

O senador disse que a visita do presidente do BC foi uma cortesia uma articulação política. “(Campos Neto) me mostrou que essas mudanças não prejudicam a filosofia do meu projeto”, disse ele.

Valério também afirmou que Campos Neto considera, por exemplo, que a introdução de fomento ao pleno emprego nas metas da instituição e a perda do status de ministro não impactam a base do projeto, que prevê a blindagem do presidente e diretores do banco contra ingerências políticas. O texto também visa de afastar risco de descontinuidade da política monetária devido à troca do presidente da República.

Para Campos Neto, a inclusão do tema “emprego” na lista de objetivos do BC “não tem problema de, na medida do possível, tratar disso também”, disse o parlamentar. Quanto à mudança no status, o presidente do BC disse que autonomia da instituição impede a subordinação ao governo, acrescentou Valério.

O texto tem como relator o senador Telmário Mota (PROS-RR).

Valério afirmou que tem a “esperança” e a “certeza” de que o projeto deve ser votado na próxima terça-feira no plenário do Senado, embora não tenha conversado com Campos Neto sobre uma data.

“Eu acho que quanto à votação, está certo”, disse.

De acordo com ele, também há puma proposta com votação esperada para a terça-feira, a que aborda depósitos remunerados. O senador disse ainda que a bancada do PT, principalmente, oferece riscos na negociação do tema.

Continue lendo
Publicidade
Comentários