Conecte-se conosco

Agronegócio

Ceará registra foco de peste suína clássica

O último caso registrado da doença no Brasil foi em uma criação de subsistência no Piauí, em outubro do ano passado

Publicado

em

Nesta semana, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) notificou a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que divulgou um comunicado oficial sobre um foco de peste suína clássica registrado na cidade de Marco, no interior do Ceará. Também conhecida como cólera dos porcos, a peste suína clássica, apesar de não apresentar nenhum risco à saúde humana, é uma doença viral com alta taxa de contaminação e costuma ser fatal para porcos e javalis.

De acordo com o secretário de Saúde da cidade de Marco, Nelson Pinto, a Secretaria Municipal de Agricultura e a de Desenvolvimento Econômico, têm tomado medidas para prevenir a propagação da peste suína na região. A ação de combate teve início nesta segunda-feira. O secretário afirmou que os trabalhos de prevenção já estão sendo feitos. “Os agentes de combate de endemias fizeram o bloqueio da localidade onde houve registro da doença para evitar a disseminação no município”, informou.

Oito de nove porcos morreram e um teve que ser sacrificado em uma criação de subsistência no município cearense, de acordo com o OIE. O Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, confirmou ao Ministério da Agricultura e a propriedade teve que ser interditada pelo serviço veterinário estadual.

Conforme o boletim do órgão, “as investigações ainda estão em andamento para identificar a origem e as ligações epidemiológicas. As medidas de erradicação serão implementadas com abate dos animais existentes na propriedade e contatos dentro da mesma unidade epidemiológica”.

O último caso registrado de peste suína no Brasil, ocorreu em uma criação de subsistência no Piauí, em outubro do ano passado. Atualmente, 15 estados brasileiros e o Distrito Federal fazem parte das chamadas zonas livres de peste suína clássica, que são locais que não registram casos da doença desde janeiro de 1998. São eles: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Tocantins, Rondônia e Acre. O estado do Ceará não faz parte das zonas livres.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agronegócio

Exportação de soja do Brasil já ultrapassa 2,73 milhões de toneladas em outubro

Volume supera o registrado no mesmo período do ano passado

Publicado

em

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) informou que o volume das exportações brasileiras de soja ultrapassaram o registrado no mesmo período do ano passado. No acumulado deste mês até a quarta semana, foram 2,73 milhões de toneladas, volume que já supera em 12,8% o total de grãos da oleaginosa enviado ao exterior em outubro de 2020.

A média diária de embarques chega a 182,28 mil toneladas. No ano passado, essa média era de 121,11 mil toneladas.

Ao mesmo tempo, o ritmo de plantio de soja também supera as médias. Até o fim da última semana, a área ocupada pela oleaginosa na safra 2021/22 do Brasil estava 38% plantada, segundo um levantamento da AgRural. O índice é o segundo mais alto para esta época do ano, atrás apenas da safra 2018/19.

Na ocasião, os produtores aproveitaram os momentos de tempo aberto para acelerar o plantio. Em Mato Grosso e no Paraná, os agricultores já se aproximam do fim das plantações.

 

Continue lendo

Agronegócio

282 milhões de hectares compõem área preservada do meio rural

Levantamento foi feito pela Embrapa Territorial, com base nos dados do Censo Agropecuário e do Sistema Nacional do Cadastro Ambiental Rural (SiCAR)

Publicado

em

As áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa pelo mundo rural somam 282,8 milhões de hectares. O resultado foi anunciado por meio de um levantamento feito pela Embrapa Territorial, com base no geoprocessamento dos dados do Censo Agropecuário 2017 e do Sistema Nacional do Cadastro Ambiental Rural (SiCAR) de 2021. O volume representa 33,2% do território brasileiro.

O estudos são feitos desde 2016 e levam em conta o geoprocessamento dos dados cartográficos sobre a vegetação nativa, em áreas de preservação permanente, reserva legal e vegetação excedente, registrados por meio de imagens de satélites no CAR.

Segundo o chefe-geral da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda, o número pode ser maior, visto que muitos produtores não fizeram seus registros no Censo Agropecuário do IBGE de 2017. De acordo com a Embrapa Territorial, 1.885.955 estabelecimentos sem cadastro no SiCAR. “Dispor das coordenadas geográficas de quase 6 milhões de estabelecimentos agropecuários permitiu quantificar, em 2021, quem ainda não se cadastrou no CAR e identificar os padrões de sua repartição territorial”, informou.

Pela análise da repartição espacial, os produtores não registrados no CAR se concentram na Amazônia, no semiárido Nordestino e em locais de agricultura familiar. Ainda de acordo com Miranda, “os novos métodos de integração do Censo com o CAR permitem uma compreensão inédita da territorialidade da agricultura brasileira, de sua produção e de seus serviços ambientais, ao destinar à preservação da vegetação uma área equivalente a um terço do território nacional”.

O site da Embrapa dispõe de números, mapas e gráficos referentes à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais. A página também apresenta um resumo das áreas protegidas no Brasil e no mundo e possibilita o download com imagens das áreas gratuitamente.

 

Continue lendo

Agronegócio

IGC estima safra global de milho dos EUA em 381,5 milhões de toneladas

Previsão atual é superior à previsão anterior de 380,3 milhões de toneladas

Publicado

em

Nesta semana, o Conselho Internacional de Grãos (IGC) estimou sua previsão para a safra global de milho 2021/22. De acordo com o ICG, os Estados Unidos deve ter uma perspectiva melhor que a anterior para a próxima safra.

A agência intergovernamental elevou a previsão da produção mundial de milho em 1 milhão de toneladas, para 1,210 bilhão de toneladas, em sua atualização mensal.

De acordo com o IGC, consistente com a previsão atual do Departamento de Agricultura dos EUA, estima-se que a produção de milho dos EUA seja de 381,5 milhões de toneladas, superior à previsão anterior de 380,3 milhões de toneladas.

Para a safra 2021/2022, a produção global de trigo está estimada em 781 milhões de toneladas, igual à previsão do mês anterior. O IGC também mantém a projeção de produção global de soja em 2021/22 em 380 milhões de toneladas

Continue lendo

MAIS ACESSADAS