Conecte-se conosco

Artigos

Quer comprar ou investir em ouro? Aqui está tudo que você precisar saber

Comprar ou investir em ouro pode fazer você se sentir como um membro da realeza, mas pode ser complicado e nem sempre lucrativo.

Quando os tempos econômicos ficam difíceis ou o mercado de ações parece agitado demais, os investidores costumam investir em ouro como um porto seguro. Com a inflação em alta e o mercado de ações oscilando em torno de máximos históricos, alguns investidores estão procurando um ativo seguro que tenha um histórico comprovado de ganhos, que é o ouro.

Os poupadores e investidores gostam de ouro por muitos motivos. O metal tem atributos que fazem da commodity um bom contraponto aos títulos tradicionais, como ações e títulos. Eles percebem o ouro como uma reserva de valor, embora seja um ativo que não produz fluxo de caixa.

Alguns vêem o ouro como uma proteção contra a inflação, pois temem que as ações do Banco Central para estimular a economia – como taxas de juros próximas a zero – e os gastos do governo, possam aumentar a inflação.

Aqui estão cinco maneiras diferentes de investir em ouro e alguns dos riscos que vêm com cada uma.

  1. Barras de ouro

Uma das maneiras mais satisfatórias do ponto de vista emocional de possuir ouro é comprá-lo em barras ou moedas. Você terá a satisfação de olhar para ele e tocá-lo, mas a propriedade também apresenta sérias desvantagens. Mesmo se você possuir mais do que apenas um pouco. Uma das maiores desvantagens é provavelmente a necessidade de guardar o ouro físico em um local seguro.

Para obter lucro, os proprietários de ouro físico dependem totalmente do aumento do preço da mercadoria. Isso é diferente em contraste com os proprietários de uma empresa, onde a empresa pode produzir mais ouro e, portanto, ter mais lucro, aumentando seu investimento.

Você pode comprar barras de ouro de várias maneiras. Existem revendedores físicos e online e até mesmo colecionadores locais. Uma loja de penhores também pode vender ouro. Observe o preço à vista do ouro ao comprar, para poder fazer um negócio justo. Você pode fazer transações em barras em vez de moedas, porque provavelmente pagará um preço pelo valor de colecionador de uma moeda, e não pelo seu conteúdo em ouro.

O maior risco é que alguém possa fisicamente tirar o ouro de você, se você não mantiver seus bens protegidos. O segundo maior risco ocorre se você precisar vender seu ouro. Pode ser difícil receber o valor total de mercado de seus ativos. Especialmente se forem moedas e você precisar do dinheiro rapidamente. Portanto, você pode ter que se contentar em vender suas participações por muito menos do que elas valem.

  1. Ouro Futuro

O ouro futuro é uma boa maneira de especular sobre a alta (ou baixa) do preço do ouro. Você pode até receber a entrega física do ouro, se quiser, embora não seja isso que motive os especuladores.

A maior vantagem de usar futuros para investir em ouro é a imensa quantidade de alavancagem que você pode usar. Em outras palavras, você pode possuir muitos futuros de ouro por uma quantia relativamente pequena. Se os futuros de ouro se moverem na direção que você pensa, você pode ganhar muito dinheiro muito rapidamente.

Melhores investimentos em ouro

Melhores investimentos em ouro

Riscos: No entanto, a alavancagem para investidores em ouro futuro corta para os dois lados. Se o ouro se mover contra você, você será forçado a colocar somas substanciais de dinheiro para manter o contrato ou o corretor fechará a posição. Portanto, embora o mercado de futuros permita que você ganhe muito dinheiro, você pode perdê-lo com a mesma rapidez.

Em geral, o mercado de futuros é para investidores sofisticados e você precisará de uma corretora que permita a negociação de futuros, já que nem todas as principais corretoras oferecem esse serviço.

  1. ETFs

Se você não quer o incômodo de possuir ouro físico, uma ótima alternativa é comprar um ETF que monitore a mercadoria. Três dos maiores ETFs mundiais incluem SPDR Gold Shares (GLD), iShares Gold Trust (IAU) e Aberdeen Standard Gold Shares ETF (SGOL). Os objetivos de ETFs como esses é igualar o desempenho do ouro menos a taxa de despesa anual.

Os índices de despesas sobre os fundos acima são de apenas 0,4 por cento, 0,25 por cento e 0,17 por cento, respectivamente, em julho de 2021. No Brasil, o ETF mais conhecido é o GOLD11.

O outro grande benefício de possuir um ETF sobre o ouro é que ele é intercambiável facilmente por dinheiro a preço de mercado. Você pode negociar o fundo em qualquer dia em que o mercado estiver aberto para o preço em vigor. Portanto, os ETFs de ouro são mais líquidos do que o ouro físico e você pode negociá-los no conforto da sua casa.

Riscos: os ETFs oferecem exposição ao preço do ouro, portanto, se ele subir ou cair, o fundo deve ter um desempenho semelhante. Como as ações, o ouro às vezes também pode ser volátil. Embora esses ETFs possuam ouro físico, eles permitem que você evite o maior risco de possuir a mercadoria física: a falta de liquidez e a dificuldade de obter o valor total de seus ativos.

  1. Ações de mineradoras de ouro

Outra forma de tirar vantagem do aumento dos preços do ouro é possuir ações de mineradoras que produzem o material.
De certa forma, essa pode ser a melhor alternativa para os investidores, porque eles podem lucrar de mais de uma maneira com o ouro. Primeiro, se o ouro aumenta, os lucros do mineiro também aumentam. Em segundo lugar, o minerador tem a capacidade de aumentar a produção ao longo do tempo, dando um efeito de golpe duplo.

Portanto, você tem duas maneiras de ganhar, isso é melhor do que depender apenas do aumento do preço do ouro para impulsionar seu investimento.

Riscos: se você estiver investindo em ações individuais, precisará entender o negócio com cuidado. Existem várias mineradoras extremamente arriscadas por aí, então você deve ter cuidado ao selecionar um player comprovado no setor. Provavelmente, é melhor evitar pequenos mineradores e aqueles que ainda não têm uma mina produtiva. Finalmente, como todas as ações, as ações de mineração podem ter preços voláteis.

  1. ETFs que possuem ações de mineração

Não quer cavar muito em empresas de ouro? Então, comprar um ETF pode fazer muito sentido. Os ETFs de mineração de ouro darão a você exposição aos maiores mineradores de ouro do mercado. Uma vez que esses fundos são diversificados neste setor, você não será muito prejudicado pelo desempenho inferior de uma única mineradora.

Os maiores fundos neste setor incluem o ETF VanEck Vectors Gold Miners (GDX), o ETF VanEck Vectors Junior Miners (GDXJ) e o ETF iShares MSCI Global Gold Miners (RING). Os índices de despesas sobre esses fundos são 0,51%, 0,52% e 0,39%, respectivamente, em julho de 2021. Esses fundos oferecem as vantagens de possuir mineradores individuais com a segurança da diversificação.

Riscos: Embora o ETF diversificado proteja você contra o mau desempenho de qualquer empresa, ele não o protegerá contra algo que afete toda a indústria, como preços baixos sustentados do ouro. E tenha cuidado ao selecionar seu fundo. Nem todos os fundos são criados iguais. Alguns fundos estabelecem mineradoras grandes, enquanto outros têm mineradoras pouco conhecidas, que são mais arriscadas.

Por que os investidores gostam de ouro

“O ouro tem um histórico comprovado de retornos, liquidez e baixas correlações, o que o torna um diversificador altamente eficaz”, disse Juan Carlos Artigas, diretor de pesquisa de investimentos do World Gold Council.

Essas qualidades são especialmente importantes para os investidores:

Retorno: o ouro superou as ações e títulos em certos períodos, embora nem sempre os supere.

Liquidez: se você está comprando certos tipos de ativos baseados em ouro, pode convertê-los prontamente em dinheiro.

Correlações baixas: o ouro geralmente tem um desempenho diferente de ações e títulos, ou seja, quando eles sobem, o ouro pode cair ou vice-versa.

Além disso, o ouro oferece outras vantagens potenciais:

Diversificação: Como o ouro não está altamente correlacionado com outros ativos, ele pode ajudar a diversificar as carteiras, tornando-as menos arriscadas.

Reserva de valor defensiva: os investidores geralmente se refugiam no ouro quando percebem ameaças à economia, tornando-o um investimento defensivo.

Esses são alguns dos principais benefícios do ouro, mas o investimento – como todos os investimentos – não é isento de riscos e desvantagens.

Embora o ouro às vezes tenha um bom desempenho, nem sempre é claro quando comprá-lo. Como o ouro por si só não produz fluxo de caixa, é difícil determinar quando está barato. Não é o caso das ações, onde há sinais mais claros com base nos resultados da empresa.

Além disso, como o ouro não produz fluxo de caixa, para lucrar com o ouro, os investidores devem contar com outra pessoa pagando mais pelo metal do que eles. Em contraste, os proprietários de um negócio – como uma mineradora de ouro – podem lucrar não apenas com o aumento do preço do ouro, mas também com o aumento de seus ganhos no negócio. Portanto, existem várias maneiras de investir e ganhar com ouro.

Vale a pena investir em ouro?

Investir em ouro não é para todos, e alguns investidores continuam apostando em negócios com fluxo de caixa, em vez de depender de outra pessoa para pagar mais pelo metal brilhante.

Essa é uma das razões pelas quais investidores lendários como Warren Buffett alertam contra o investimento em ouro e, em vez disso, defendem a compra de empresas com fluxo de caixa. Além disso, é simples possuir ações ou fundos, e eles são altamente líquidos, para que você possa converter rapidamente sua posição em dinheiro, se necessário.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS