Conecte-se conosco

Agronegócio

Contratos futuros do açúcar fecham em baixa nas bolsas internacionais

Negociações recuaram em todos os lotes da ICE de Nova York e Londres

Publicado

em

Nesta semana, os contratos futuros do açúcar fecharam em baixa nas bolsas internacionais. A tensão entre Rússia e Ucrânia afetaram diretamente os valores do mercado, embora os ganhos nos preços do petróleo tenham limitado as perdas, o que pode reduzir a produção de açúcar no Brasil, principal produtor.

Na ICE Future, em Nova York, o açúcar bruto com vencimento em março/22 foi negociado a 18,49 centavos de dólar por libra-peso, 29 pontos inferior ao do dia anterior. Por outro lado, a tela maio/22 caiu 22 pontos e está sendo negociado a 18,19 cts/lb. Outros lotes fecharam entre 2 e 19 pontos.

Após uma grande redução comparado ao adoçante, operadores disseram à Reuters que os especuladores permaneceram à margem. De acordo com um corretor dos EUA, “isso é uma tendência contínua por causa de questões políticas macro e globais”.

Devido ao aumento na produção da Índia, Tailândia, Paquistão, Europa e México, espera-se que o mercado global de açúcar tenha um pequeno excedente de menos de 0,6 milhão de toneladas em 2021/22, de acordo com a CovrigAnalytics.

O açúcar branco caiu em todos os lotes europeus nos futuros da ICE, em Londres. O vencimento março/22 caiu US$ 4,20 para US$ 499,80 a tonelada. O contrato de maio/22 fechou em US$ 491,10 a tonelada, queda de US$ 5,40. Outros lotes caíram para entre US$ 0,20 e US$ 4,90.

Já o açúcar cristal, no comparativo com os preços praticados na véspera, registrou valorização de 1,22% e fechou ontem a R$ 150,15 a saca de 50 quilos, segundo o indicador Cepea/Esalq, da USP.

Além disso, segundo o indicador Diário Paulínia, ontem (26), as cotações do etanol hidratado fecharam no vermelho. No comparativo com a véspera, o etanol foi negociado a R$ 3.230,00 o m³, registrando uma desvalorização de 0,12%.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS