Conecte-se conosco

Finanças

Crédito com garantia de imóvel é tendência em 2020, mas será que vale a pena investir?

Opção pode parecer atrativa para os clientes, mas não serve para todos os tipos de perfis.

Publicado

em

Linha de Crédito

A modalidade de crédito com garantia de imóvel (CGI) cresce como tendência no mercado imobiliário. Os números apontam que em setembro 2020 o volume de dinheiro concedido nessas linhas de crédito cresceu 7,9% a mais que no mesmo período do ano passado. Entre o início do ano até agora, as novas autorizações tiveram alta de 10%, se comparado ao mesmo período em 2019.

O CGI tem os juros mais baixos do mercado, menores até que o consignado. Além de ter grande prazo e valores bem mais altos que a concorrência, a modalidade de crédito com garantia de imóvel permite que o tomador use os recursos que ele quiser, mas com o dinheiro dos próprios bancos. 

Como funciona?

O empréstimo tem como garantia um imóvel, então, o credor pode tomar caso haja inadimplência do cliente. A garantia fica por conta da alienação fiduciária (quando o imóvel fica no nome do banco até que o cliente quite a dívida) e a quantia máxima de empréstimo depende do valor da propriedade que foi usada como garantia. 

O CGI é recomendado para valores mais altos de imóveis, por se tratar de um processo mais burocrático e caro, envolve mais tempo para ser concluído que os demais. Fabio Zveibil, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Creditas, empresa especializada em empréstimos com garantia, em entrevista para Valor Investe, afirma que esse tipo de empréstimo não funciona para determinadas pessoas. “A pessoa está alavancando suas operações, mas com custo baixo. É perigoso quando um crédito desse, que coloca em xeque sua casa, é usado para consumo. Como bancar uma festa de 15 anos da sua filha, por exemplo. As pessoas precisam entender para que serve cada linha de crédito”, finalizou. 

Existem também outros mercados que apostam na mesma perspectiva, como o Banco Itaú, que lançou uma nova linha de crédito com taxas a partir de 0,56% ao mês. O Banco Inter também está com taxas atrativas, de 0,59% mensais, e o Santander com 1% de taxas ao mês. 

Juliano Bello, cofundador da Cashme, empresa especializada em home equity, disse em entrevista para o Valor Investe que um consumidor esclarecido, tomará as melhores decisões frente aos investimentos.  “Um consumidor bom, com nível de endividamento baixo. Normalmente toma o empréstimo para investir no negócio, reformar a casa ou fazer uma viagem. A preocupação dele é tomar a menor dívida possível” concluiu.

Publicidade
Comentários

Finanças

Novidades no aplicativo Itaucard incluem aumento de limite e crédito pessoal

Banco lançou mais de 60 novas funcionalidades para os usuários do aplicativo Itaucard. Confira os destaques.

Publicado

em

Itaú

Um dos principais bancos brasileiros, o Itaú conta com um portfólio variado de serviços financeiros, tais como conta corrente, cartões, renegociação de dívidas, investimentos, empréstimos e financiamentos, entre outros. Para os clientes que possuem cartões de crédito na instituição, o Itaú disponibiliza o aplicativo Itaucard, garantindo mais controle sobre as compras realizadas e demais informações.

Para tornar o aplicativo ainda mais completo e proporcionar toda a comodidade a seus clientes, o banco acaba de lançar mais de 60 novas funções no Itaucard, entre elas a opção de aumento de limite. Neste caso, basta consultar o limite pré-aprovado e solicitar o aumento direto no aplicativo, de forma fácil e rápida.

O Itaú oferece ainda um programa de fidelidade para acumular milhas aéreas e descontos na compra de eletrodomésticos. Outra novidade é que diversos serviços poderão ser realizados agora pelo Itaucard, tornando a experiência com os cartões Itaú ainda mais digital. Assim, o próprio cliente poderá solicitar 2ª via e desbloquear o cartão e alterar a data de vencimento da fatura, por exemplo, com muito mais autonomia e praticidade.

Para os clientes que possuem dívidas no cartão, será possível renegociar os débitos direto no aplicativo. Com condições facilitadas, em até 24 vezes para pagar, o Itaucard disponibiliza opões de parcelamento da fatura fechada ou mesmo do saldo total do cartão.

Por outro lado, aqueles que precisam de crédito pessoal para realizar seus sonhos e objetivos poderão contratar o empréstimo pelo aplicativo, e após a aprovação, o valor solicitado é depositado em conta dentro de até 48 horas.

Ademais, os clientes Itaú podem participar do programa iPhone para Sempre, que oferece condições facilitadas na compra de um aparelho novo. A novidade é que agora o serviço poderá ser contratado pelo aplicativo. Para isso, basta escolher o modelo desejado, verificar as condições para a aquisição e confirmar a compra direto na tela do celular.

Continue lendo

Finanças

PicPay vai oferecer cartão com ‘cashback’ para todos os clientes

38 milhões de clientes da carteira digital serão contemplados com PicPay Card. Só em janeiro, dois milhões de usuários tiveram acesso ao produto.

Publicado

em

Conta PicPay

O PicPay, um aplicativo que atua como carteira digital, disponibilizará um cartão com dupla funcionalidade (débito e crédito) para os seus 38 milhões de clientes. Lançado na versão piloto, o PicPay Card chegou a dois milhões de usuários em janeiro de 2021, o dobro da marca de novembro de 2020.

O produto é isento de anuidade e dispõe de cashback de até 5% do valor gasto em compras. Os convites estão sendo enviados em partes para todos clientes da carteira digital. 

“O PicPay Card impulsiona cada vez mais a inclusão financeira de milhares de pessoas, ampliando o poder de compra dos usuários”, diz o diretor de crédito e cartões do aplicativo, Frederico Trevisan.

O intuito da empresa é atrair as pessoas para usarem os produtos e serviços do PicPay, concentrando a vida financeira na plataforma. “O cliente também passa a ter acesso a mais serviços da nossa plataforma, como o parcelamento de boletos, recarga de celular ou transporte, entre outras opções disponíveis em nossa PicPay Store”, destaca o diretor de crédito e cartões, Frederico Trevisan.

Há pouco tempo, a fintech fez outra ação similar para estimular os clientes a usarem os seus serviços. Em novembro do ano passado, o PicPay ofereceu rendimento de 210% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) por tempo restrito. A princípio, a rentabilidade era de 100%. 

Continue lendo

Finanças

Grandes bancos brasileiros liberam empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa

Bradesco, Caixa e Santander liberam crédito com condições atrativas até mesmo para negativados.

Publicado

em

Linha de Crédito

O empréstimo é uma opção para quem precisa de dinheiro para pagar dívidas, investir nos estudos, aprimorar o negócio, reformar a casa ou até mesmo em uma emergência de saúde. E entre tantas linhas de crédito disponíveis no mercado financeiro, há o empréstimo sem consulta ao SPC/Serasa, liberado pelos bancos Bradesco, Caixa e Santander.

O Banco Bradesco disponibiliza a opção de empréstimo consignado. A modalidade contempla os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), funcionários públicos e trabalhadores da iniciativa privada (empresas conveniadas). A contratação é restrita aos correntistas da instituição financeira e que recebam o salário ou benefício nela. Mais informações podem ser obtidas no site

Já pela Caixa Econômica Federal podem ser solicitados tanto o crédito consignado, que usa o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), quanto o empréstimo na modalidade Penhor. A primeira linha é similar a do Bradesco, enquanto na outra o solicitante deixa bens de valor (joias, diamantes, pratarias etc.) como garantia. Confira as opções de empréstimo da Caixa aqui

Por fim, o Olé Consignado é uma oferta do Banco Santander. Em comparação aos empréstimos comuns, ele possui as menores taxas do mercado. A sua contratação é sem burocracia, sendo totalmente digital. A simulação pode ser feita pela página da empresa e o solicitante não necessita informar para que necessita do dinheiro.

Além dessas opções, outras instituições financeiras liberam crédito sem consulta ao SPC/Serasa. Pesquise bem e escolha a melhor opção, com parcelas que caibam no seu bolso e cujo custo efetivo total (CET) seja o menor possível. 

Continue lendo

MAIS ACESSADAS