Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Debêntures: AES Tietê (TIET11) vai pagar R$ 11,8 mi; Transmissão Paulista (TRPL4), R$ 15,7 mi

Debêntures: AES Tietê (TIET11) vai pagar R$ 11,8 mi; Transmissão Paulista, R$ 15,7 mi

Publicado

em

Transmissão Paulista irá distribuir dividendos

A AES Tietê (TIET11) pagará R$ 11,8 milhões em juros para os seus debenturistas da 2ª série e da 6ª série, mostra documento enviado ao mercado nesta quarta-feira (14).

O valor por debêntures será de R$ 0,03727713.

Segundo o comunicado, o pagamento deverá ser realizado no próximo dia 15 de outubro.

Já a Transmissão Paulista (TRPL4) pagará R$ 15,7 milhões em juros sobre debêntures.

O pagamento da sétima emissão de debêntures simples acontecerá nesta quinta-feira (15).

Conforme nota enviada ao mercado, o valor do pagamento de juros por debênture da sétima emissão é de R$ 25,26788082.

Considerando que a quantidade de debêntures na operação é de 621 mil, o montante a ser pago pela empresa de energia elétrica totaliza R$ 15,691 milhões.

O pagamento será realizado amanhã. A operação tem Itaú BBA como coordenador líder e Bradesco BBI, Santander (SANB11) e BB Investimentos como os demais coordenadores contratados.

Debêntures: AES Tietê (TIET11) vai pagar R$ 11,8 mi; Transmissão Paulista (TRPL4), R$ 15,7 mi

(Blank Headline Received)

BNDES

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) espera concluir a venda de cerca de R$ 2 bilhões em debêntures da Vale (VALE3) até o início do próximo ano.

Em setembro, o BNDES informou que contratou bancos para coordenar a oferta, como parte de sua estratégia para se desfazer dos títulos por seu braço de investimentos, BNDESPar, e focar principalmente em pequenas empresas e infraestrutura.

Veja TIET11 na Bolsa:

Debêntures: AES Tietê (TIET11) vai pagar R$ 11,8 mi; Transmissão Paulista (TRPL4), R$ 15,7 mi

O governo

O governo federal também vai se juntar ao BNDESPar na venda das chamadas “debêntures participativas” da Vale, em uma oferta que pode chegar a R$ 6 bilhões, disse em entrevista o diretor-gerente de privatizações, Leonardo Cabral.

O banco vendeu R$ 42 bilhões em ações da empresa até agora em 2020. O BNDES levantou 6,91 bilhões de reais na semana passada com a venda de sua participação na Suzano.

O banco teve lucro de cerca de R$ 2 bilhões com a venda das ações, que detinha há décadas.

No início do ano, o BNDES também vendeu ações da Vale e da Petrobras.

Continue lendo
Publicidade
Comentários