Conecte-se conosco

Curiosidades

Golpe do NFT da Ferrari: entenda!

O site de uma das amrcas mais famosas de carro do mundo foi hackeado na tentantiva de aplicar um golpe. Entenda!

Publicado

em

Cibercriminosos voltam a minerar criptomoedas em 2021, diz Kaspersky

No mundo da internet, é preciso ter muito cuidado com os cibercriminosos, uma vez que essas pessoas má intencionadas podem causar danos irreversíveis ao aplicarem golpes, roubarem contas, dinheiro e etc.

Veja também: Combate a crimes financeiros deve custar US$ 4,2 bi ao país este ano

Em vista disso, no dia 5 de maio de 2022, um subdomínio do site da Ferrari foi hackeado e foi utilizado para vender uma coleção falsa de tokens não fungíveis (NFTs), que, supostamente, estava sendo comercializada pela marca montadora de carros Italiana. Esse golpe, no entanto, foi descoberto pelo pesquisador de segurança Sam Curry, que revelou a fraude.

Desse modo, de acordo com o especialista, as pessoas que invadiram o subdomínio “forms.ferrari.com”, do site oficial da fabricante de veículos mais conhecida do mundo, explorando uma falha no Adobe Experience Manager da plataforma.

Essa ferramenta mencionada, em suma, serve como uma forma de gerenciar os conteúdos e ativos digitais da plataforma.

Desse modo, depois de conseguir assumir o controle da página, os cibercriminosos passaram a fazer a divulgação de uma suposta venda de tokens não fungíveis da ferrari, apresentando o produto ao público como uma “coleção de NFTs de 4.458 cavalos de potência da Ferrari na rede Ethereum”. Inclusive, no site, a fraude aparecia nomeada de “Mint Your Ferrari”.

Destarte, mesmo que o golpe do NFT da Ferrari ficou um tempo bem curto no ar, os criminosos conseguiram enganar uma vítima e arrecadaram cerca de 884 dólares, aproximadamente 4,5 mil reais na cotação daquela dia.

Além disso, esse dinheiro foi transferido para uma carteira Ethereum que acabou sendo suspensa após alguns relatos de atividades suspeitas vinculadas a ela.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS