Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Ibovespa encerra em baixa de 1,06%, aos 127.892,40 pontos

O giro financeiro marcou R$32,2 bi

Publicado

em

Bolsa de valores B3

O Ibovespa encerrou a sessão desta quinta-feira (17) em baixa de 1,06%, aos 127.8892,40 pontos. O giro financeiro marcou R$ 32,2 bilhões.

De acordo com a Reuters, o principal índice da bolsa paulista fechou no vermelho com sinalização de maior aperto monetário no Brasil e nos Estados Unidos esticando uma correção após as ações domésticas terem flertado com máximas históricas recentes.

Também disse que gigantes brasileiras de commodities, como Vale e Petrobras, foram ladeira abaixo, puxando consigo os respectivos setores de siderurgia e a cadeia petroquímica. Eletrobras adicionou pressão ao índice.

Ibovespa encerra o pregão com alta de 0,87%, aos 122.964,01 pontos

Homem aponta para placar eletrônico

Ibovespa – Dólar

Já o dólar operou em alta ante a maioria de suas moedas rivais nesta quinta-feira, impulsionado pela previsão de alta nos juros dos Estados Unidos, um dia após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) atualizar as suas projeções para a taxa dos Fed funds.

O índice DXY, que mede a variação do dólar ante seis pares, fechou em alta de 0,83%, aos 91,889 pontos. Principal componente da medição, o euro operava em baixa a US$ 1,1908 no fim da tarde em Nova York. A moeda comum chegou a reduzir perdas ante o dólar mais cedo, após a revisão do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de maio na zona do euro confirmar a primeira leitura, mas o movimento não se sustentou. Já a libra caía a US$ 1,3925, enquanto o dólar depreciava a 110,29 ienes.

Ibovespa encerra em baixa de 1,06%, aos 127.892,40 pontos

Coronavírus

De acordo com o consorcio de imprensa, o país registrou 2.673 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quarta-feira (16) 493.837 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 2.007 –voltando a bater a marca de 2 mil pela 1ª vez desde o dia 10 de maio. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +8% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

É o 29º dia seguido de estabilidade na comparação com duas semanas atrás. Isso significa que o ritmo atual das mortes por Covid tem se assemelhado mais a um platô do que a uma queda ou a um aumento na curva, e isso em patamar bastante elevado.

Ibovespa encerra em baixa de 1,06%, aos 127.892,40 pontos

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.