Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Ibovespa fecha em queda, mas acumula alta no mês

Em NY, os índices terminaram em direções distintas, o Dow Jones subiu 0,42%, aos 28.615 pontos e o Nasdaq perdeu 0,26%, aos 11.671 pontos.

Publicado

em

O último dia da semana foi marcado pelo descolamento da Bolsa doméstica de seus pares em Wall Street. O movimento foi puxado pela queda das ações de bancos e da Petrobras, papéis com forte peso no índice. O Ibovespa encerrou com declínio de 0,56%, aos 98.500 pontos. Durante o pregão, o principal índice da B3 oscilou entre a mínima de 98.335 pontos e a máxima de 99.171 pontos. O giro financeiro somou R$ 19,2 milhões. No mês, o índice acumula alta de 4,21%, mas no ano, as perdas somam 14,74%.

De acordo com alguns analistas, internamente não houve nenhum motivo que levasse a Bolsa e terminar a semana queda. O que aconteceu foi uma realização de lucro, com os investidores dando sequência a estratégia de embolsar os ganhos recentes, principalmente, numa sexta-feira.

Petrobras teve mais um dia de queda, acompanhando o preço da commodity no mercado internacional. O papel caiu 2,08%. A petroleira informou que o preço do litro da gasolina acumula queda de 9,1% no ano, com a redução de 4% informada na véspera. Já o diesel caiu 24,3% no mesmo período.

Itaú, Bradesco e Banco do Brasil fecharam no vermelho: 1,62%, 1,3% e 2,41%, respectivamente.

Do lado corporativo, as ações da CSN tiveram um dia de volatilidade e encerram com leve alta de 0,05%. Ontem, após o fechamento do mercado a companhia informou que atingiu lucro de cerca de R$ 1 bilhão no terceiro trimestre, revertendo o prejuízo de R$ 870 milhões no mesmo período de 2019. O resultado líquido passou de R$ 445,9 milhões no segundo trimestre para R$ 1,26 bilhão.

“A companhia mostrou um bom desempenho no negócio de minério de ferro, combinando maiores volumes e preços a um câmbio mais desvalorizado. No business de aço, os volumes vieram fortes, com grande crescimento, mas acabaram desapontando um ponto nos preços. Ainda assim, a rápida recuperação de seus negócios superou a expectativa do mercado, que vê uma aceleração no crescimento da demanda”, avalia o analista da Guide Investimentos, Luis Sales.

Usiminas e Gerdau registraram forte alta ao longo do pregão, refletindo o aumento do preço do aço no setor. No final, terminaram com ganhos de 3,87% e 1,08%, respectivamente.

A Magazine Luiza anunciou a compra da ComSchool, escola digital de negócios. O valor da transação não foi revelado. O movimento tem o objetivo de fortalecer a capacidade de realizar negócios de seus 32 mil sellers que são cadastrados em seu marketplace. Os cursos permitirão com que estes aprendam mais sobre e-commerce e negócios digitais, e assim potencializem suas vendas. “A nova aquisição possibilitará um melhor desempenho dos sellers cadastrados em sua plataforma. Como todos eles utilizam o sistema e a logística da varejista, o aumento de suas vendas acaba por beneficiá-la”, avalia Sales.  As ações terminaram com valorização de 1,41%.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de desempregados chegou a 14 milhões de pessoas na quarta semana de setembro, ficando estável ante a semana anterior, quando atingiu 13,3 milhões. Com isso, a taxa de desocupação (14,4%) ficou estável em relação à semana anterior (13,7%) e cresceu frente à primeira semana de maio (10,5%).

No exterior, a notícia de que a farmacêutica Pfizer pode pedir autorização emergencial para o uso da sua vacina contra o coronavírus até o fim de novembro, animou os investidores. Além disso, os dados de vendas no varejo dos Estados Unidos em setembro acima do esperado – alta de 1,9% ante agosto – contribuiu para o bom humor. Juntou-se a isso, o dado de confiança do consumidor de outubro, cuja leitura preliminar mostra aumento para 81,2.

Em Nova York, os índices terminaram em direções distintas, o Dow Jones subiu 0,42%, aos 28.615 pontos e o Nasdaq perdeu 0,26%, aos 11.671 pontos.

Continue lendo
Publicidade
Comentários