Conecte-se conosco

Empresas

Incorporação da LHx pela BlueTrade é o maior negócio entre agentes autônomos da XP

Operação elevará o valor dos ativos sobre custódia (AuC) do escritório para 7,6 bilhões de reais.

Publicado

em

A BlueTrade informou nesta sexta-feira que vai incorporar a LHx Investimentos, em movimento que aumentará o valor dos ativos sobre custódia (AuC) do terceiro maior escritório de assessoria de investimentos associado à XP para 7,6 bilhões de reais.

“É a maior incorporação feita na história da rede XP”, disse o sócio-fundador da BlueTrade, Wagner Vieira, que possuía 6 bilhões de reais em AuC antes do processo.

Segundo Vieira, o acordo não envolveu dinheiro, mas troca de participação, com os sócios da LHx recendo fatia de 9% da BlueTrade, o que fará com que sua participação e do outro sócio-fundador, Leone Cabral, caia de 81% para 72%.

Com a entrada do escritório em Goiânia e Brasília, ele ampliará sua base de clientes de 11 mil para 15 mil, e sua equipe de 220 para 320 funcionários. Fundada em Franca (SP) há 11 anos, a BlueTrade está presente em oito cidades brasileiras, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo.

Vieira acredita que o AuC após a incorporação deve atingir 8 bilhões de reais no final de 2020 e dobrar no ano que vem, acompanhando a redução das taxas de juros que tem levado muitos investidores a buscar retornos mais atrativos. “Os investidores estão mais carentes. O cenário mudou”, avaliou.

Dessa forma, o executivo leva em conta uma projeção de faturamento de 60 milhões de reais para esta ano, estimando que ” no ano que vem, provavelmente, a gente dobra de novo”.

Ao criar a BlueTrade com o sócio, lembra ele, ambos saídos de banco e em uma sala de 30 metros quadrados, o escritório levou oito anos para chegar ao primeiro bilhão de reais em AuC.

“Agora serão mais de 4 mil metros quadrados” disse ele sobre a área ocupada pelo escritório nas várias cidades em que está presente e indicando um possível crescimento.

“Nós estamos conversando em paralelo com outros escritórios”, afirmou, citando as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. “Vamos ver ainda muita consolidação no setor”.

Sobre a possibilidade da BlueTrade se transformar em corretora, o que ele não vê ocorrendo a curto prazo, Vieira afirmou que “hoje tem muito espaço ainda para continuar como agente autônomo… Não vejo (essa mudança) para esse ano, ano que vem”.

Após a decisão do EQI Investimentos, um dos maiores escritórios ligados à XP, de se descredenciar do grupo para se juntar ao BTG Pactual, as empresas vêm vivendo uma crescente batalha por agentes autônomos.

Continue lendo
Publicidade
Comentários