Conecte-se conosco

MEI

MEI entra no radar das financeiras que querem oferecer crédito imobiliário

Força do consumo chamma a atenção

Publicado

em

Se antes os microempreendedores individuais (MEI) eram olhados com certa desconfiança pelo mercado, agora as financeiras abrem um sorriso de orelha com o objetivo de cativar e, assim, apresentar opções de crédito imobiliário à categoria.

Isso porque o Brasil já tem mais de 11 milhões de MEIs e a tendência é aumentar ainda mais, com mais gente deixando o mercado formal de trabalho, por opção ou circunstância, e empreendendo.

Mas o cenário mudou também por conta das obrigações que o MEI deve implementar em sua rotina, dentre as quais o acompanhamento de um contador para declarar impostos e outros serviços relacionados. Assim, esse profissional consegue comprovar faturamento e outros.

Desta maneira, fica mais fácil obter crédito de toda natureza, e o imobiliário era um serviço que faltava.

Cientes disso, agentes financeiros e fintechs criam ambientes virtuais para capturar este consumidor que, pelas regras do programa, pode faturar até R$ 81 mil por ano.

Mercado imobiliário

MEI

Levantamento do Banco Central (BC), por exemplo, informa que a carteira de crédito para compra de imóvel por MEI saiu de R$ 2,7 bilhões em março de 2016 e alcançou R$ 10,1 bilhões em março deste ano.

Esse movimento coloca o MEI como um dos públicos que mais têm avançado no financiamento habitacional para pessoas físicas nos últimos cinco anos.

Embora pareça pouco, já que a carteira convencional registra mais de R$ 730 milhões, o que atrai nos MEIs é a velocidade de crescimento, principalmente se levar em consideração o registro dos marketplaces, onde eles avançam vertiginosamente no consumo e aquisição de crédito.

Outro fator que faz brilhar os olhos das financeiras diz respeito ao Open Banking. Quando este serviço estiver totalmente implementado, a circulação de informações poderá beneficiar ainda mais os MEIs, pois estes já são um público-consumidor em potencial.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.