Conecte-se conosco

Automobilística

Motos elétricas começam a se destacar no Brasil; Opções por menos de R$ 10 mil

Confira mais sobre o crescimento na procura por motos elétricas durante a pandemia. A alta foi de 1200% entre 2020 e 2021.

Publicado

em

Os carros elétricos representam uma tendência forte no mundo inteiro. Em alguns países, aliás, é comum observar veículos eletrificados ou híbridos. No Brasil, o setor de elétricos foi o único que cresceu no meio da crise. Ainda que a produção seja baixa e o consumo pouco popular, o cenário deve ser diferente no futuro. Uma aposta para os brasileiros está nas motos elétricas.

Leia mais: BMW lança conceito de moto ideal para jovens sem habilitação

De acordo com pesquisa recente do Mercado Livre, a procura por motos elétricas cresceu 1200% no país. O período de comparação contempla maio de 2020 e vai até maio deste ano (2021).

É preciso esclarecer que a atual pandemia fez crescer a busca por motos e bicicletas. Afinal, era preciso encontrar meios alternativos de locomoção frente ao transporte público lotado e outras opções.

Economia

As motocicletas elétricas têm uma grande vantagem sobre outros modos de locomoção. A economia se destaca e salta aos olhos. 

Além de não precisar de combustível, o preço de uma moto elétrica é bem mais vantajoso. Ainda que na comparação esteja um carro usado popular, por exemplo.

Aima, Shineray e Voltz são algumas das fabricantes presentes no Brasil. Confira algumas opções de modelos presente no mercado nacional:

EVS

A Voltz EVS trata-se de um modelo 100% elétrico. É possível rodar por 180 km com apenas uma carga completa. A magrela consegue atingir até 120 km/h de velocidade máxima. Seu preço está na casa dos R$ 20.5 mil.

EV1 

Este outro modelo da Voltz é um pouco mais acessível. A autonomia máxima também é de 180 km (com duas baterias). O preço gira na casa dos R$ 13 mil.

A mais barata

Se você está atrás do melhor custo para uma moto elétrica, então a opção é a Shineray. O modelo SE 1 custa apenas R$ 9.9 mil e é capaz de atingir 60 km/h. A autonomia, contudo, é de apenas 80 km com uma única carga.

Além dessas, existem várias outras opções de motos elétricas no mercado brasileiro. Confira e veja qual se encaixa melhor à sua realidade.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Automobilística

Flagra revela nova Ford Ranger capaz de fazer 33 km/l, com motor V6

A picape será lançada em 2022 pela fabricante, mas deve chegar ao Brasil no ano seguinte. Confira os detalhes de tudo o que já se sabe sobre a Ranger.

Publicado

em

A chegada da nova Ford Ranger ao mercado está prevista para o ano que vem. Apesar de ter encerrado as atividades no Brasil, sua produção na Argentina continua firme e forte. Afinal, já foram anunciados investimentos na ordem de R$ 3 bilhões para o local. A quinta geração da picape Ranger vai sair de lá e vir direto ao Brasil.

Leia mais: Confira: Mitsubishi divulga fotos do novo Outlander híbrido

Flagras

Aliás, depois das imagens da Ranger em situação extremas, agora os internautas podem conferir um flagra. Na verdade, foram diversos flagras da picape registrados pelo mundo. O mais recente apareceu no fórum australiano Ford Ranger Club.

Nas imagens, ainda não dá ver em detalhes todo o design da nova Ranger. O veículo está escondido por traz de um envelopamento camuflado. Contudo, já dá para observar os novos faróis em LED no formato de C.

Também é possível verificar o formato robusto da grade frontal e de todo o conjunto externo. A Ranger continua imponente dentro de seu segmento, isso é possível afirmar com certeza.

Ranger 2022

Como mencionado anteriormente, a Ranger está prevista para ser lançada em 2022. Contudo, o lançamento já é aguardado por muitos fãs da marca no Brasil. De acordo com a fabricante, no entanto, a caminhonete deve estar no mercado brasileiro apenas em 2023.

A nova Ranger contará com a mesma plataforma da VW Amarok. Pelo menos, é o que se especula até o momento entre os especialistas no assunto. A picape poderá ser produzida com motor 2.0 biturbo diesel. A tecnologia confere 213 cv de potência e toque com 50,9 kgfm na versão mais básica.

Porém, para quem quiser mais eficiência, a versão completa terá motor V6 3.0 turbo diesel. Isso significa 253 cv de potência e 60,8 kg fm de torque. A diferença realmente é grande entre as versões. Essa versão promete ser capaz de desempenhar 33 km/l.

Ford no Brasil

Vale lembrar que a empresa paralisou a produção no Brasil e encerrou vários modelos. O Ford Ka e o Ford Ecosport ainda deixam saudades nos consumidores brasileiros. Embora as más notícias, a empresa continua ativa em solo nacional

Além da nova Ranger, a Ford irá lançar a picape Maverick também em 2022. Os anúncios fazem parte da nova estratégia da empresa em território nacional. Os detalhes de cada um dos veículos devem ser anunciados em breve.

Continue lendo

Automobilística

Veja qual é a tolerância de velocidade máxima para não tomar multa

Confira quanto acima do limite de velocidade é permitido dirigir por lei. Aliás, será que existe mesmo uma tolerância para isso? Entenda:

Publicado

em

Tomou uma multa por excesso de velocidade? E o pior de tudo foi ver que estava um pouco acima do permitido? Mesmo errada, esta é uma situação comum e que proporciona dúvida. Todo mundo já ouviu falar sobre uma certa tolerância na velocidade. Saiba que isso existe de fato.

Leia mais: BMW e seu calendário secreto de lançamentos até 2025

Tolerância no excesso de velocidade

Se você achava que isso era apenas uma invenção, saiba que estava enganado. Existe de fato uma tolerância para as velocidades máximas. Ou seja, existe um limite maior que o permitido por lei para poder rodar sem tomar multa.

A regra diz que se o limite de velocidade da via for de até 100 km/h, a tolerância é de 7 km/h. Assim, passar a 107 km/h em um radar não é suficiente para gerar a infração. Se o limite for de 80 km/h, o máximo permitido será então 87 km/h.

Quando o limite é superior a 100 km/h então a tolerância vai ser de 7% a mais na velocidade. Por exemplo: se a via tem limite permitido de 110 km/h, será possível atingir até 107,7 km/h. Se o máximo foi 120 km/l, o limite sobre para 128,4 km/h.

Limite real de velocidade

Confira abaixo qual é o limite real de velocidade para vias entre 30 km/h e 120 km/h:

  • 30 km/h – 37 km/h
  • 40 km/h – 47 km/h
  • 50 km/h – 57 km/h
  • 60 km/h – 67 km/h
  • 70 km/h – 77 km/h
  • 80 km/h – 87 km/h
  • 90 km/h – 97 km/h
  • 100 km/h – 107 km/h
  • 110 km/h – 117,7 km/h
  • 120 km/h – 128,4 km/h

Motivo

Nem sempre os velocímetros estão regulados corretamente, bem como podem não ser tão precisos. Da mesma forma, equipamentos de fiscalização podem apresentar falha. Então, existe essa margem de tolerância para evitar punições injustas.

Além disso, o motorista pode ser pego de surpresa por uma mudança abrupta de limite de velocidade. É possível estar rodando a 100 km/h e, durante uma ultrapassagem, perceber que a velocidade diminuiu. Neste caso, a tolerância existe para dar mais tempo ao condutor de se adaptar.

Limites de velocidade no Brasil:

Vias urbanas

  • Vias de trânsito rápido: 80 km/h
  • Vias arteriais: 60 km/h
  • Vias coletoras: 40 km/h
  • Vias locais: 30 km/h

Vias rurais

  • Rodovias de pista dupla: 110 km/h para automóveis, camionetas e motocicletas; 90 km/h para os demais veículos.
  • Rodovias de pista simples: 100 km/h para automóveis, camionetas e motocicletas; 90 km/h para os demais veículos.
  • Estradas: 60 km/h para qualquer automóvel.

Continue lendo

Automobilística

Confira: Mitsubishi divulga fotos do novo Outlander híbrido

O novo SUV da marca japonesa chega aos EUA em 2022, mas também deve ser oferecido no mercado brasileiro.

Publicado

em

O novo Mitsubishi Outlander deve chegar aos Estados Unidos da América (EUA) em 2022. O SUV híbrido da marca japonesa está previsto também para desembarcar ao Brasil. O novo modelo teve fotos e detalhes divulgados pela montadora recentemente.

Leia mais: Nova Yamaha MT-03 Homem de Ferro chega às lojas

Outlander híbrido

A Mitsubishi vai lançar o novo SUV híbrido em dezembro no Japão. Contudo, a apresentação oficial está marcada par ao dia 28 de outubro. Nela, a marca vai divulgar a ficha técnica completa e todas as informações do Outlander.

A tração do utilitário-esportivo será integral e pode ser ligada à tomada para carregar as baterias. As rodas traseiras serão tracionadas pelo motor elétrico, enquanto as dianteiras continuam movidas à combustão.

O SUV híbrido conta com faróis grandes na versão europeia, embutidos no para-choque. Também possui entradas de ar grandes, laterais com escavações e rodas aro 20. Todos esses detalhes conferem ar robusto e esportivo ao modelo da Mitsubishi.

Mais detalhes

De acordo com a fabricante, o novo Outlander será vendido em 10 cores diferentes. Entre elas está o Preto Diamante, com tons de branco e vermelho. O painel e os comandos são estilizados conforme o design arrojado que o exterior mostra.

Apesar de ter seu lançamento em 2022, o modelo já integra a identidade 2023 da Mitsubishi. Mesmo sendo híbrido, ele contará com dispositivo plug-in e sete lugares em seu interior.

Mesmo com várias informações fornecidas, ainda não se sabe qual será o conjunto mecânico. Contudo, especula-se que o motor gere a potência combinada para passar de 220 cv.

O preço do novo Outlander não foi divulgado, mas ele deve chegar ao mercado nacional. A concorrência se dá na esfera dos carros de luxo da marca. Neste sentido, vale destacar que os modelos elétricos no Brasil não custam menos de R$ 150 mil.

Não há previsão da chegada do SUV para o mercado nacional. Porém, em 2022 ele estará disponível para os consumidores norte-americanos. Ainda em 2021, em dezembro, o modelo deve ser vendido no Japão.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS