Conecte-se conosco

Economia

Não conseguiu o Pronampe? Confira outras linhas disponíveis para PMEs

Unidade de Capitalização e Serviços do Sebrae listou as principais linhas de crédito liberadas pelos bancos públicos e privados de abrangência nacional.

Publicado

em

Créditos para microempresas

Em setembro, as pequenas empresas tiveram acesso novamente à linha de crédito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), nos grandes bancos brasileiros. O governo federal estima que sejam disponibilizados R$ 14 bilhões para microempreendedores individuais (MEIs) e micros e pequenas empresas (MPEs).

Apesar dos valores auxiliarem nos negócios com fluxo de caixa, ainda é inferior ao que é preciso para a manutenção das pequenas e médias empresas brasileiras (PMEs). Segundo cálculos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), existe uma lacuna de R$ 202 bilhões em crédito para essas empresas, responsáveis por 30% da riqueza concebida pelo país.

Para auxiliar os empreendedores, a Unidade de Capitalização e Serviços Financeiros do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) agrupou as principais linhas de crédito liberadas pelos bancos públicos e privados de abrangência nacional. Há oportunidades com carência de até 44 meses e o prazo de até 20 anos para pagar.

Começando pelos bancos públicos, a Caixa Econômica Federal oferece o Especial Capital de Giro – Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe); GiroCAIXA, promovendo garantia do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI); Caixa Hospitais; e Giro Caixa Fácil. Já o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibiliza o BNDES Crédito Pequenas Empresas e BNDES Cadeias Produtivas

Entre as instituições financeiras privadas, o Bradesco anuncia o Capital de Giro – Simples; Giro Fácil Bradesco; Antecipação de Recebíveis; Capital de Giro – Folha de Pagamento; Reorganização Financeira; Arranjos Produtivos Locais; e Microcrédito Produtivo Orientado. No caso do Itaú, existe o Fundo Emergencial de Crédito e o Capital de Giro. Já o Santander tem o UseCase, crédito com garantia de imóvel. 

Por fim, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) libera recursos para inovação e pesquisa, sendo eles Crédito para Reconversão Industrial; Crédito para Desenvolvimento e Escalonamento de Dispositivos Médicos; e Aquisição Inovadora Saúde. 

Continue lendo
Publicidade
Comentários