Conecte-se conosco

Política

Pesquisa indica que 38% dos brasileiros não querem Bolsonaro ou Lula em 2022

A insatisfação da população deve esquentar a temperatura política nos meses à frente

Publicado

em

Pesquisa indica que 38% dos brasileiros não querem Bolsonaro ou Lula em 2022

O atual presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio lula da Silva podem concorrer ao cargo de chefe do Executivo já nas eleições de 2022.

Entretanto, uma pesquisa recente aponta que 38% dos brasileiros não pretende ajudar a eleger nenhum dos dois. Ou seja, a depender dos nomes disponíveis, vai votar em outro ou anular.

Trata-se da pesquisa EXAME/IDEIA que traz outro dado interessante: 33% optariam por um dos dois na disputa, e 24% nem concordam nem discordam com a possibilidade de ter Bolsonaro ou Lula como presidente novamente.

Pesquisa indica que 38% dos brasileiros não querem Bolsonaro ou Lula em 2022

Bolsonaro ou Lula

O levantamento ouviu mil pessoas entre os dias 10 e 11 de março. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa também perguntou se Bolsonaro merece ser reeleito e se Lula merece voltar a ser presidente. Em ambos os casos, a maioria das respostas foi negativa: 48% consideram que o atual presidente não faz jus a um segundo mandato, assim como 46% pensam o mesmo em relação ao ex-presidente Lula.

Ao avaliar em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum, o ex-presidente Lula é indicado por 42% dos respondentes, seguido de Bolsonaro, com 38% – enquanto que João Doria é indicado por 28%; Luciano Huck, 26%; e Ciro Gomes, 23%.

Bolsolula ou Lulanaro

No item em que avalia a rejeição de um candidato, sem comparar com outros nomes, o cenário também é desafiador para todos os nomes listados na pesquisa. Lula repete os mesmos 42%, Ciro Gomes aparece com 37%, João Doria tem 37% de rejeição, enquanto Luciano Huck, 30%.

A pesquisa também perguntou sobre os possíveis cenários eleitorais de 2022. No primeiro turno Jair Bolsonaro tem vantagem inferior a 12%. Em um eventual segundo turno, o atual presidente aparece com pelo menos sete pontos de vantagem contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra o apresentador Luciano Huck (sem partido), os candidatos que mais rivalizam com Bolsonaro.

A sondagem é a primeira feita após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que anulou todas as condenações de Lula na Lava Jato de Curitiba. Entre os entrevistados, 73% disseram que tiveram conhecimento do julgamento do ministro do STF.

Você pode gostar
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.