Conecte-se conosco

Economia

Petrobras e o reajuste do diesel: entenda!

O novo reajuste da Petrobras ja deu o que falar e causou um embate com o Executivo. Entenda o que está acontecendo!

Publicado

em

Ultimamente, o ano nem parece mais 2022, os preços andam oscilando de uma forma que o século XXI parece os anos vividos antes do plano real, no qual a cada dia a inflação assombra os brasileiros.

Veja também: Motivos que levaram inflação de março a ser a maior em quase 3 décadas

Em vista disso, de fato, no dia 9 de maio de 2022 foi anunciado pela Petrobras outro reajuste no preço do diesel em 8,87%,, e, em concordância com a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), pelos seus cálculos, a defasagem desse insumo está em torno de 11% ao compararmos com os preços praticados no Golfo do México, por exemplo.

No que refere-se à gasolina, que não teve um reajuste pela petrolífera, essa está operando com uma média de 19%. De acordo com o Presidente da Abicom, Sérgio Araújo:

não chegou à paridade, mas foi positivo. Deixa claro o compromisso da nova gestão com a atual política de preços”, complementando que “o aumento aconteceu apesar da pressão política que todos os presidenciáveis fizeram neste final de semana, criticando a política de preços da Petrobras, o que é um posicionamento em busca de popularidade”.

Essa dinâmica de preço, sem sombra de dúvidas, está causando pesadelos ao Executivo, uma vez que o governo já alertou o risco de desabastecimento no país diante dos preços defasados. O fato é que através dessa política de preço, a maior parte das importação está sendo feita, majoritariamente, pela Petrobras e as três distribuidoras principais do mercado: a Vibra, o Ipiranga e o Raízen.

Destarte, é importante salientar que as importadoras independentes estão de lado no que tange a concorrência no mercado nesse determinado momento. Por fim, Sérgio Araújo ainda destaca que “os postos não fidelizados às grandes, os chamados postos de bandeira branca, estão ficando desabastecidos”.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS