Conecte-se conosco

Economia

Povo está com “paciência lá em baixo”, diz Bolsonaro sobre aumento dos combustíveis

Presidente Jair Bolsonaro fala sobre alta nos preços dos combustíveis e possibilidade de privatização da Petrobras.

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a alta nos preços dos combustíveis no país. Além de afirmar que a paciência do povo “se esgotou”, ele disse pela segunda vez que o governo federal avalia a possibilidade de privatização da Petrobras.

Leia mais: Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel

“São problemas que não se resolvem em 3 anos. Agora, o povo está com a paciência lá em baixo, a paciência dele praticamente se esgotou e vai para as críticas, das mais absurdas possíveis. Lamento, peço a Deus que preservemos nosso maior bem, que ainda é a liberdade”, disse em entrevista à rádio Caçula FM, de Três Lagoas (MS).

Para Bolsonaro, a alta nos preços é resultado da falta de refinarias. “Já vendemos duas refinarias, são 13, se não me engano, pretendemos vender mais, mas vender com responsabilidade”.

“O que a gente precisa aqui? Fazer uma refinaria no Brasil, e nós não temos dinheiro para tal, se nós tivermos um preço desajustado com o lá de fora, o capital externo ou interno não vai querer fazer refinaria no Brasil”, completou.

Privatização

Sobre a possibilidade de privatização da Petrobras, o chefe do Executivo afirmou que o tema está “no radar”, mas que o processo é uma “complicação enorme”.

“Eu não tenho problema nenhum em receber críticas, agora eu peço, por favor, criticar com razão. Quando se fala em privatizar a Petrobras, isso entrou no nosso radar, mas privatizar qualquer empresa não é como alguns pensam, pegar a empresa e botar na prateleira e, amanhã, quem der mais leva embora, é uma complicação enorme, ainda mais quando se fala em combustível”, pediu Bolsonaro.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, havia dito na última semana que não há nenhum estudo do governo em andamento para privatizar a Petrobras.

Novo aumento

Mais cedo nesta segunda-feira, 25, a estatal anunciou um novo reajuste nos preços dos combustíveis. A partir de amanhã, a gasolina vendida por suas refinarias terá aumento de R$ 0,21, passando de R$ 2,98 para R$ 3,19 o litro.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS