Conecte-se conosco

Bancos

Sem consultas ao SPC e Serasa, BB libera limite de empréstimo pessoal

Para solicitar é preciso seguir algumas exigências do banco, como por exemplo ter idade acima de 18 anos e possuir conta corrente em qualquer instituição

Publicado

em

Banco do Brasil

Sem consultas ao SPC e Serasa, Banco do Brasil libera crédito sem dor de cabeça para quem deseja fugir da burocratização de empréstimo pessoal.

Leia mais: No ritmo da gasolina, etanol tem aumento e sobe 2,23%

O empréstimo do BB será realizado na modalidade consignado, quando o valor das parcelas é descontado direto na folha de pagamento. Este grupo terá mais facilidade na tomada de crédito, além de taxas de juros menores.

Entenda o diferencial

As instituições financeiras geralmente liberam crédito para quem não tem restrição no CPF, sendo essa opção exceção a regra, com disponibilidade de crédito mesmo para aqueles que estão instáveis financeiramente. O valor pode ser solicitado rapidamente e sem burocracia. O diferencial deste novo limite de empréstimo pessoal do Banco Brasil torna menos burocrático as condições de financiamento.

Se a pessoa cumprir todas as exigências, o requerente terá acesso ao crédito. Além da liberação do dinheiro sem burocracia, os solicitantes terão direito a um pagamento flexível, carência de 180 dias, ou seja seis meses, e pode dividir em até 96 meses. As vantagens não se limitam para quem tem conta no BB, os benefícios valem para quem tem conta em qualquer banco.

O consumidor deve ficar atento as taxas de juros oferecidas, pois elas podem ter alterações – ficando na margem entre 1,77% a 1,94% para quem não tem restrição no CPF. Já aqueles que tiverem algum impedimento no SPC e Serasa, as taxas de juros serão um pouco maior, ficando entre 2,5% a 3,5% ao mês. É importante ressaltar que o consumidor que fizer a portabilidade de salário para o banco terá juros reduzidos.

Ficou interessado?

Veja as exigências para solicitar este empréstimo pessoal, como por exemplo o seu patrão deve possuir um convênio ativo com o BB (é possível conferir junto ao setor de RH da sua empresa); deve ter uma margem de consignado disponível junto ao empregador.

O consumidor não pode ficar devendo ao BB (por conta disso há uma necessidade de crédito disponível no banco), além de precisar ter idade acima de 18 anos e possuir conta corrente em qualquer banco.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bancos

Diversificação leva Itaúsa (ITSA4) a investir em saúde e agronegócio

Instituição financeira teve lucro líquido de R$ 3,5 bi no segundo trimestre (2T21)

Publicado

em

SW Agência

Saúde e agronegócio são as prioridades da hora para a Itaúsa (ITSA4) – holding controladora do Itaú – que busca diversificar seu portfólio de investimentos nesses setores. Embora reconheça dificuldades para ‘entrar’ na área de Saúde, o presidente do grupo, Alfredo Setubal, entende que esta deverá crescer muito nos próximos anos, rumo à sua consolidação.

Envelhecimento da população – “Com a população envelhecendo, há uma carência do setor público”, argumenta o executivo, cuja empresa realizou, nos últimos anos, diversas aquisições, como a compra da empresa de saneamento Aegea, pelo qual arrematou parte (dois dos quatro blocos) da Cedae, em leilão ocorrido este ano, bem como adquiriu a NTS, de gás.

Atraindo investidores – A receita diversificada vem rendendo bons frutos à instituição financeira, que comemorou, no segundo trimestre deste ano (2T21) lucro líquido de R$ 3,5 bilhões, o que representa elevação de 487% em relação a igual período de 2020. Já a NTS rende dividendos de R$ 940 milhões à Itaúsa desde 2017. Ao mesmo tempo, o crescimento do conglomerado vem atraindo número crescente de investidores à B3 (B3SA3), que passou de um contingente de apenas 130 mil para os 950 mil atuais.

Participação ampliada – Sem descartar a ampliação de sua participação na área de saneamento, nos próximos anos, Setubal disse acreditar no ‘renascimento’ da Baía de Guanabara, que deve experimentar, segundo ele, um ‘processo de recuperação notável’, no médio prazo.

Agenda verde global – No campo da sustentabilidade, o dirigente adiantou que a Itaúsa vai assinar a ‘Carta do Empresariado’, pela qual pretende cobrar a volta do país ao ‘protagonismo’ da agenda verde global.

Continue lendo

Bancos

Bradesco e Enel X fecham acordo para construção de 9 usinas de energia solar

Geraçao distribuída

Publicado

em

Crédito: Veja

O Bradesco e a Enel X firmaram contrato para o desenvolvimento e construção de nove usinas fotovoltaicas de geração distribuída nos estados do Rio de Janeiro, Ceará e Goiás.

De acordo com a instituição financeira, com capacidade instalada total de 11 MWpm as plantas serão responsáveis por gerar energia limpa para mais de 300 agências do Bradesco nos três estados.

Também disse que o acordo foi estabelecido pelo prazo de 10 anos, com possibilidade de prorrogação do prazo contratual.

E acrescentou que o projeto de geração distribuída da Enel X para o Bradesco reafirma o compromisso sustentável de ambas as empresas, uma vez que vai evitar a emissão anual de cerca de 12 mil toneladas de CO², o que corresponde à neutralização que seria obtida a partir do plantio de cerca de 86 mil árvores.

Bradesco

Ainda de acordo com a instituição financeira, as plantas estão sendo instaladas nos municípios de Quixeré, no Ceará; Buriti Alegre, em Goiás; e Seropédica e Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Ao todo, serão 18.550 painéis solares, distribuídos em uma área total de 246.431 metros quadrados. A previsão é que as usinas iniciem as operações em junho de 2022.

“Em 2020, assumimos o compromisso de, a partir do fim do mesmo ano, ter 100% das operações do Bradesco abastecidas por energia de fontes renováveis. Com esse objetivo já conquistado, nos tornamos uma das primeiras grandes instituições financeiras no mundo a completar a transição”, explica Adelmo Romero Perez Junior, Diretor do Departamento de Patrimônio do Bradesco. Essa parceria reafirma a preocupação do banco com as mudanças climáticas e está em linha com o esforço de se tornar uma empresa cada vez mais sustentável”.

​“O acordo com o Bradesco demonstra a competitividade deste modelo de negócio. A construção de usinas solares de geração distribuída é um dos focos da Enel X no Brasil e nos ajuda em nossa missão de auxiliar empresas de todos os portes e segmentos a atingirem suas metas de descarbonização, em linha com a relevância e a urgência da agenda ESG”, afirma Francisco Scroffa, Responsável da Enel X no Brasil. “Oferecemos aos nossos clientes soluções tecnológicas que garantem uma gestão inteligente e sustentável do consumo energético, com foco no controle de custos, previsibilidade e redução de riscos”.

Geração distribuída

A Enel X, por meio da linha de negócios e-Industries, oferece o serviço de geração distribuída para empresas, permitindo que geradores privados realizem a troca da energia produzida com a rede elétrica.

Por meio desta e de outras soluções integradas em energia, é possível reduzir a conta de energia de forma significativa e contribuir para a sustentabilidade do sistema elétrico ao utilizar uma fonte renovável de energia, auxiliando clientes comerciais e industriais na jornada da transição energética.

Após a instalação, a economia é imediata e os painéis duram por mais de 25 anos. Ao todo, a Enel X possui cerca de 13,2 MWp em sistemas de geração distribuída solar instalados no Brasil.

Contexto de mercado

O Brasil está na lista dos dez países que mais instalaram sistemas de energia solar no mundo em 2020 e em primeiro lugar na América Latina com 3,15 gigawatts em novos empreendimentos no ano passado. Dessas instalações, 80% são consideradas de pequeno porte, com placas solares em telhados para o atendimento da demanda de clientes residenciais e pequenas empresas. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), nos próximos dez anos, a mini e a microgeração distribuídas podem ultrapassar 40 gigawatts (GW) no Brasil.

Continue lendo

Bancos

PagBank lança limite especial, DDA e débito automático no aplicativo

Empresa anuncia novas funcionalidades para facilitar as transações de seus mais de 11 milhões de clientes.

Publicado

em

O PagBank, banco digital da PagSeguro, anunciou três novidades no seu aplicativo. Seus mais de 11 milhões de clientes agora têm acesso ao débito direto autorizado (DDA), débito automático e limite especial. As novas funções prometem deixar o gerenciamento das finanças ainda mais fácil.

Leia mais: Após disparada nos preços, carros ‘populares’ ultrapassam R$ 70 mil

A empresa já oferece cartão de crédito internacional sem anuidade, empréstimos, transferências gratuitas e ilimitadas, recargas de celular, investimentos, seguros e shopping. Conheça mais detalhes sobre as novidades anunciadas.

DDA

No PagBank, quem tem uma conta pessoa física ou jurídica pode escolher como e quando pagar suas contas, sem precisar correr para imprimir o boleto. É só abrir o documento na aba “Boletos Digitais (DDA)” do aplicativo e realizar o pagamento em poucos segundos. O serviço deve ser disponibilizado ainda neste mês.

Débito automático

Já pensou em deixar suas contas no débito automático e nunca mais precisar pagar juros porque esqueceu a data de vencimento? No PagBank essa funcionalidade já está disponível para todos os clientes. Basta cadastrar os boletos frequentes e deixar saldo suficiente na conta para garantir o pagamento das contas.

Limite especial

Quando o bolso aperta, o PagBank tem o limite especial para te ajudar. Desde o início de agosto, os usuário passaram a ter limite de crédito pré-aprovado na conta para contratar quando mais precisarem. Em alguns casos, a empresa ainda oferece isenção de juros. A oferta está sujeito à análise de crédito.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS