Conecte-se conosco

Empresas

Ser Educacional anuncia aquisição da startup Prova Fácil, de avaliação on-line

Movimento de expansão

Publicado

em

Ser Educacional anuncia aquisição da startup Prova Fácil, de avaliação on-line

A Ser Educacional anunciou a aquisição da startup Prova Fácil, de avaliação on-line, conforme comunicado ao mercado.

De acordo com o documento, o movimento diz respeito a 100% da plataforma adquirida e o negócio atende à estratégia de diversificação do grupo de ensino superior, com investimento em educação continuada, de olho na busca das pessoas por novos aprendizados ao longo da vida (“lifelong learning”).

Também disse que em 2020 a Prova Fácil realizou 24 milhões de provas digitais e deve chegar ao fim deste ano com mais 30 milhões.

A “edtech”, que atende 25% dos alunos do ensino superior, presta serviços para faculdades como FGV, PUC, Mackenzie e grandes grupos, como a própria Ser Educacional. A Prova Fácil realiza, inclusive, vestibular on-line de medicina.

Ser Educacional anuncia aquisição da startup Prova Fácil, de avaliação on-line

Ser Educacional

Fundador da Prova Fácil, Adriano Guimarães disse que a plataforma reúne tecnológica com inteligência artificial que faz o vestibular on-line ser mais seguro do o que o presencial.

“Uma das ferramentas acompanha o direcionamento do olhar do aluno, que pode ter a avaliação interrompida caso seja constatado que está colando”, destacou.

Apesar da tendência de crescimento de cursos à distância e, consequentemente, maior realização de provas on-line, foi outro negócio da startup que atraiu o interesse da Ser Educacional: a certificações de cursos. A Prova Fácil oferece o serviço ainda em escala reduzida, até porque esse segmento ainda é pequeno no Brasil, ao contrário dos Estados Un

“Ao longo da vida, as pessoas vão realizar diferentes cursos, seja para aperfeiçoamento ou mudança de carreira. Hoje, a demanda ocorre mais na área de tecnologia”, disse Joaldo Diniz, responsável por produtos digitais da Ser Educacional.

“A Prova Fácil se encaixa na nossa estratégia de investir em educação continuada, em negócios não regulados, que se complementam à graduação”, disse Jânyo Diniz, presidente da Ser Educacional, que não revelou o valor da aquisição.

Aquisições

A Ser Educacional destinou R$ 100 milhões para aquisição de startups de educação e até o fim deste ano essa meta deve ser batida. Em dezembro, comprou a Beduka, plataforma de preparação para o vestibular. “Temos negociações avançadas com outras edtechs”, complementou o presidente.

Enquanto o mercado de certificações cresce no Brasil, a Prova Fácil aproveita o boom na demanda de provas on-line. Um dos pontos que atraem as escolas é o seu banco de questões com 2 milhões de perguntas. “Há uma tendência de avaliações diárias para se mensurar os gaps de aprendizado e agir rapidamente com o reforço de conteúdo. Quando isso é feito

Quando isso é feito, o desempenho de aprendizado aumenta 30%”, disse Guimarães.

A companhia está listada na bolsa brasileira (B3) sob o ticker SEER3.

Veja o documento:

Ser Educacional anuncia aquisição da startup Prova Fácil, de avaliação on-line

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Empresas

EDP Brasil reporta lucro líquido de R$510,5 mi no 3º tri, alta de 70,3%

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado marcou R$ 753,9 milhões

Publicado

em

A EDP Brasil reportou lucro líquido de R$ 510,5 milhões no terceiro trimestre, alta de 70,3% ante igual período do ano anterior, conforme balanço encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização ajustado entre julho e setembro somou R$ 753,9 milhões, elevação de 30,1% na comparação com um ano antes.

Também disse que os segmentos de Distribuição e Transmissão foram os principais destaques do trimestre, e que o volume de energia distribuída apresentou aumento de 4,2% no trimestre em relação ao mesmo intervalo de 2020, em função da recuperação da atividade econômica e expansão do número de clientes.

E acrescentou que, paralelamente, o processo de reajuste tarifário da EDP Espírito Santo resultou no aumento de 9,75% na tarifa média para o consumidor e em uma alta de 46% da Parcela B.

EDP Brasil

Ainda de acordo com o balanço, na EDP São Paulo o reajuste tarifário aprovado promoveu uma elevação de 12,4% na tarifa média para o consumidor e um aumento de 32,6% na Parcela B. Mas, nesse caso, o evento ocorreu após o fechamento do terceiro trimestre, então sem impacto no trimestre avaliado.

Na Transmissão, os empreendimentos em operação apresentaram no trimestre RAP Líquida de 45,8 milhões de reais e Ebitda regulatório de 39,8 milhões de reais.

A companhia está na bolsa brasileira (B3) sob o ticker ENBR3.

Continue lendo

Empresas

TIM reporta lucro líquido normalizado de R$474 mi no 3º tri, alta de 21,4%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização marcou R$ 2,167 bilhões

Publicado

em

A TIM reportou lucro líquido normalizado de R$ 474 milhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 21,4% ante igual período do ano anterior.

De acordo com o balanço, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) marcou R$ 2,167 bilhões para o período de julho ao fim de setembro, crescimento de 4,5% na comparação anual.

A companhia pertence ao grupo Telecom Italia e terminou setembro com 51,6 milhões de clientes de telefonia móvel, incremento de cerca de 1% sobre um ano antes.

A companhia está na bolsa brasileira (B3) sob o ticker TIMS3.

Continue lendo

Automobilística

Kawasaki vai lançar 15 motos elétricas em quatro anos

Empresa planeja inserir novos 60 modelos de veículos no mercado até 2025. A marca já completa 13 anos de existência no Brasil.

Publicado

em

A Kawasaki fez um anúncio que se alinha com a tendência mundial à sustentabilidade. A marca prometeu que irá lançar 15 modelos elétricos e híbridos nos próximos quatro anos. Ou seja, até 2025, uma das maiores fabricantes de motocicletas entrará de cabeça no mundo dos elétricos.

Leia mais: Táxis voadores conquistam Paris, Milão e Tóquio

É importante esclarecer que a Kawasaki já se posiciona como uma empresa focada em energias sustentáveis. A marca japonesa é uma das que mais investe em soluções movidas a eletricidade. O objetivo é expandir ainda mais o leque de opções de produtos elétricos e híbridos (parte movida a combustão).

Promessa da Kawasaki

Na promessa da empresa, serão 15 motocicletas lançadas até 2025. Na verdade, serão 10 opções on-road e outras cinco para o off-road. Porém, a marca ainda pretende inovar no segmento de energias limpas.

A Kawasaki anunciou que trabalha em projetos de veículos movidos a hidrogênio. Um dos modelos com essa propulsão será baseado na Kawasaki Ninja H2.

Embora pareça um número expressivo a marca de 15 novos modelos em quatro anos, há mais por vir. A fabricante disse que pretende lançar 60 novos veículos até 2025. Dessa forma, seria o mesmo que lançar 16 novos modelos a cada ano.

A motocicleta mais nova da fabricante no Brasil é a ZX-10R, lançada ainda em junho de 2021. Dos modelos prometidos ainda não se sabe quais poderão chegar ao mercado brasileiro.

13 anos

Em outubro, a empresa japonesa completa 13 anos no Brasil. Sobre o tema, ela emitiu um comentário oficial em suas redes sociais. Confira a nota:

“Há 13 anos a Kawasaki Motores chegou oficialmente ao Brasil, compartilhando bons momentos e criando uma forte ligação entre as pessoas e suas paixões.

Essa história, escrita a cada km rodado, vai muito além das longas retas e curvas acentuadas, ela celebra a conexão com cada um que pilota uma Kawasaki.

E é por dividirmos com todos vocês essa grande paixão, que agradecemos de coração a grande família Kawasaki por esses maravilhosos 13 anos de Brasil. Neste dia 15 de outubro, compartilhe com todos a grande diversão que é pilotar uma Kawasaki.”

Continue lendo

MAIS ACESSADAS