Conecte-se conosco

Economia

Tarifas de empréstimos e cheque especial continuam altas nos grandes bancos, de acordo com pesquisa do Procon-SP

Estudo revelou que as grandes instituições financeiras não reduziram as taxas para o mês de outubro.

Publicado

em

Itaú, Banco do Brasil e Bradesco

De acordo com uma pesquisa do Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP, as tarifas de empréstimo e de cheque especial dos grandes bancos continuaram iguais às do mês de setembro. O estudo revelou que a taxa média para empréstimos pessoais foi de 6,08% ao mês, enquanto o percentual para o cheque especial seguiu marcando 7,91% ao mês. 

A pesquisa, feita no dia 5 de outubro, consultou as seguintes instituições financeiras: Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Safra e Santander. Segundo o Procon-SP, nenhum desses bancos alterou as taxas para empréstimo pessoal ou cheque especial.

Porém, vale ressaltar que o Banco Central (BC) estabeleceu limite de 8% ao mês para cobranças dos juros no cheque especial de pessoa física. Essa dinâmica deve ter contribuído para que as grandes instituições mantivessem a tarifa em percentual médio de 7,91% ao mês.

Por meio de um comunicado à imprensa, o Procon-SP deu algumas dicas com relação aos empréstimos. Segundo a instituição, é importante que o consumidor planeje de acordo com a sua realidade financeira. Essa é uma forma de avaliar a necessidade de solicitar essa modalidade de crédito. 

Caso o empréstimo pessoal seja a única solução, o cliente deve ficar atento ao prazo e buscar tarifas de juros menores.

Continue lendo
Publicidade
Comentários