Conecte-se conosco

Bancos

Valores esquecidos no Banco Central foi menor do que previsto

A procura de Valores a Receber tiveram uma procura de apenas 8%, diante de R$ 3,9 bilhões esquecidos. Saiba mais!

Publicado

em

A primeira fase do Sistema Valores a Receber não foi tão boa quanto o Banco Central esperava, tendo em vista a pequena porcentagem (8%) sacada, diante de R$ 3,9 bilhões esquecidos.

Veja também: Perdeu a data do agendamento dos valores a receber? Então veja aqui como conseguir resgatar o dinheiro

Cerca de 3,6 milhões de brasileiros e 19 mil empresas já realizaram a solicitação do saque disponível. Até agora, o maior número de saques deferidos foi para pessoas físicas, as quais pediram de volta R$ 306 milhões. No caso das empresas, o valor total é equivalente a R$ 15 milhões.

Um dos maiores valores a serem resgatados, era relacionado à um indivíduo no qual possuía diversas cotas de consórcio, que já haviam sido finalizadas. Diante disso, e do tempo, o valor foi esquecido alcançando a marca de R$ 1,65 milhões.

Até o momento, o sistema precisou ser interrompido para que o BC refizesse uma atualização, com a chegada de novos recursos. Além disso, perante a greve dos servidores, a abertura para novas consultas precisou ser adiada, não acontecendo mais no dia 2 de maio.

Por fim, nesta nova fase, serão incluídas novas fonte de valores como por exemplo tarifas cobradas indevidamente, contas de pagamento encerradas com saldo disponível, entidades em liquidação extrajudicial, Fundo Garantidor de Crédito e Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito.

Vale lembrar, que na primeira fase, só era possível o recebimento que englobava contas-correntes ou poupanças finalizadas contendo saldos ainda ativos, além de tarifas cobradas indevidamente, dentre outras operações a mais.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS