Conecte-se conosco

Carreira

3.800 bolsas para o Programa Bolsa do Povo Acolhe Saúde são abertas

O número de vagas e valores das bolsas dependem do nível que o estudante está na educação. Confira a matéria!

Publicado

em

3.800 bolsas para o Programa Bolsa do Povo Acolhe Saúde são abertas

Para estudantes da área da saúde e biológicas de baixa renda, o Programa Bolsa do Povo Acolhe Saúde está liberando 3.800 bolsas para atuação em serviços de saúde de São Paulo.

As vagas são para estudantes em técnico, tecnólogo e bacharel que estejam matriculados na área da saúde, que poderão atuar em hospitais, AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), centros especializados e Departamentos Regionais de Saúde (DRS), em período de 20 horas semanais.

O número de vagas e valores das bolsas dependem do nível que o estudante está na educação, sendo:

• 1,7 mil bolsas para nível técnico, com subsídio de R$ 500,00 mensais;
• 700 para tecnólogo, com subsídio de R$ 650,00 mensais;
• 1,4 mil para licenciatura e bacharelado, com subsídio de R$ 750,00 mensais.

O investimento mensal previsto é de R$ 28,2 milhões mensais, que visa incentivar a formação de novos profissionais, além de ampliar o atendimento nos serviços públicos de saúde.

As inscrições ficam abertas até 10 de abril, e poderão ser feitas pelo site do Programa Bolsa do Povo. Para isso, o candidato precisa estar com o sistema vacinal completo (com pelo menos duas dozes ou a dose única), inscrito no Cadastro Único do Governo Federal, ter renda familiar per capita de até meio salário-mínimo, estar desempregado a três ou mais meses, possuir idade acima dos 18 anos até a data de encerramento das inscrições e estar regularmente matriculado em cursos das áreas citadas.

O critério de desempate na classificação será a idade do participante, inscrição prioritária no site ou participação nos projetos de voluntariado da Secretaria de Estado da Saúde, e o resultado sai dia 18 de abril.

Segundo Jean Gorinchteyn, o secretário de Estado da Saúde: “O programa com impacto social, econômico e assistencial, tem como objetivo de incentivar os estudantes dessas áreas a concluírem seus cursos, auxiliando financeiramente suas famílias e, ao mesmo tempo, contribuindo para melhoria do atendimento com experiência nos serviços de referência do SUS”.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS