Conecte-se conosco

Economia

Aprovada Lei do Nome Limpo que busca facilitar a quitação de dívidas

Intuito é evitar que o consumidor caia no chamado superendividamento, sobretudo diante no aumento dos casos de desemprego e problemas de saúde.

Publicado

em

Empréstimo para Negativado

A Lei do Nome Limpo, sancionada no começo de julho, modifica o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e estabelece novas regras de prevenção e tratamento do chamado “superendividamento” dos cidadãos brasileiros.

Banco, financeiras e empresas que vendem a prazo devem propor novas formas de renegociação e quitação de débitos vencidos aos consumidores, em certos casos, sem a imposição de encargos adicionais.

Leia mais: Justiça Federal promove leilão de imóveis com descontos de até 50%

Outro adendo da lei determina que o consumidor consiga o direito de antecipar parcelas, além de obrigar que, no ato da contratação, os credores informem o valor total do produto de forma transparente, como o percentual de juros e encargos em caso de atraso no pagamento das prestações.

“Houve um aperfeiçoamento no que diz respeito, especificamente, ao crédito ao consumidor, pois a lei tem mecanismos que visam realmente a prevenção e o tratamento do superendividamento, e trouxe dispositivos legais para garantir que esse crédito seja sustentável e com informações mais transparentes, potencializando a compreensão do produto pelo consumidor mais vulnerável”, declarou a secretária de Defesa do Consumidor, Juliana Oliveira Domingues.

O intuito com as novas regras é evitar que o consumidor caia no superendividamento, sobretudo diante do aumento dos casos de desemprego e problemas de saúde durante a pandemia. A partir de agora, os consumidores poderão renegociar suas dívidas na Justiça de forma simples e descomplicada.

Por outro lado, de acordo com as regras, o plano judicial compulsório de renegociação garantirá aos credores, no mínimo, o valor principal da dívida. Para não haver perdas financeiras, a quantia devida será corrigida monetariamente por índices oficiais de preço.

Para saber detalhes sobre as novas regras, assim como outras mudanças no Código do Consumidor, acesse o Diário Oficial da União.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Queda de 8% na produção de minério de ferro

Contratos futuros na Ásia despencaram nesta sexta-feira

Publicado

em

A redução na demanda e a pressão da China em reduzir a produção de aço contribuíram para a queda do material, que é usado na construção e manufatura.

Nesta sexta-feira, os contratos do minério de ferro na Ásia fecharam em queda de 8,1%, a 1.027 yuanes (158,95 dólares) por tonelada, com uma perda mensal de quase 8%, a maior desde fevereiro de 2020. Em Cingapura, a matéria-prima siderúrgica caiu 7,7% e foi vendida a 175,95 dólares a tonelada.

Veja também: Segunda safra de milho do Paraná deve ter prejuízo de 50%

Ainda hoje, o mercado “spot” apresentou forte queda de 12,50 dólares, atingindo 185 dólares por tonelada. “Os preços caíram devido ao enfraquecimento da demanda por minério de ferro, diante da política da China de reduzir a produção de aço como forma de cortar emissões”, afirma o analista de commodities do Commonwealth Bank of Australia, Vivek Dhar.

Apesar da queda do minério de ferro, o preço do aço inoxidável registrou o maior ganho mensal desde 2019. O vergalhão de aço negociado em Xangai subiu 1% e a bobina laminada a quente e o aço inoxidável cresceram 3,1%.

Continue lendo

Economia

Caixa encerra pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial hoje, 30

Veja quem recebe mais uma rodada do benefício e quais as datas de liberação para saques e transferências dos recursos.

Publicado

em

Auxílio Emergencial

A Caixa Econômica Federal libera nesta sexta-feira, 30, os pagamentos da 4ª parcela do auxílio emergencial para os trabalhadores nascidos no mês de dezembro. A princípio, os recursos podem ser utilizados em pagamentos e compras por meio da conta digital no app Caixa Tem.

Saques e transferências só estarão disponíveis para este grupo a partir do dia 18 de agosto. Os valores dos depósitos podem ser de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, dependendo do núcleo familiar. Também recebem no dia de hoje beneficiários do Bolsa Família, com o Número de Inscrição Social (NIS) final 0 – neste caso, o dinheiro já fica livre para saque em espécie.

Leia mais: Novo Bolsa Família terá o ‘maior valor possível’, diz ministro

Confira o calendário completo do benefício para quem se inscreveu pelo site, app ou possui Cadastro Único (CadÚnico), e daqueles que fazem parte do Bolsa Família:

  • Calendário auxílio emergencial para o público em geral

Fonte: Caixa Econômica Federal

  • Calendário auxílio emergencial para inscritos no Bolsa Família

Fonte: Caixa Econômica Federal

Vale lembrar que novas parcelas serão pagas em agosto, setembro e outubro. Trata-se da primeira prorrogação do benefício este ano, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no início do mês de julho.

Só tem direito quem já está recebendo o auxílio hoje em dia, não havendo possibilidade de inscrição para novos cadastrados.

Continue lendo

Economia

Investo lança primeiro ETF (USTK11) na B3

Portfólio da empresa, criada em Harvard, inclui centenas de emergentes

Publicado

em

B3

Concebida na Universidade de Harvard, Fintech a Investo festejou, nessa quinta-feira (29), o lançamento do primeiro ETF (USTK11) na B3.

Especializada no mundialmente conhecido ETF VGT (Vanguard Information Technology), a Investo exibe, em seu portfólio, centenas de empresas emergentes, com grande potencial de crescimento nos próximos anos.

VGT bilionário – Somente no mercado norte-americano, o VGT dispõe de US$ 49 bilhões sob gestão, contemplando mais de 300 empresas ianques do setor de tecnologia, a exemplo de corporações mundiais, como Apple, Microsoft, Adobe e Intel.

Na avaliação do diretor de Relacionamento da B3, Rogerio Santana, ao selecionar uma ETF referenciado no VGT, “o investidor poderá aplicar em empresas inovadoras, que integram um mercado em expansão no longo prazo no exterior”.

Entre as vantagens da modalidade, Santana aponta a possibilidade de monitorar a rentabilidade da carteira de maneira eficiente e garantir custos mais favoráveis do que investir nas ações de cada empresa isoladamente”.

No caso brasileiro, o primeiro ETF VGT na bolsa brasileira, acentua nota da B3, se destina a investidores em geral.

Investidor local – “Temos como norte tornar o brasileiro um investidor global e, por isso, optamos por começar a operação com um produto que possibilitasse o investidor ter na carteira um investimento nas maiores empresas de tecnologia do mundo, mas também nas empresas de tecnologia emergentes”, assinalou o CEO e cofundador da Investo, Cauê Mançanares.

Sobre as origens da companhia, Mançanares acentua que “a tecnologia está no nosso DNA, pois a Investo já nasceu em home office, com um time residente em diferentes estados brasileiros e também nos Estados Unidos, o que nos fez entender que estava na hora de trazer um ETF com foco em empresas que fizeram esse período delicado da nossa sociedade um pouco mais possível para as pessoas”, concluiu.

 

Continue lendo

MAIS ACESSADAS