Conecte-se conosco

Commodities

Atracação de navios em portos do Paraná cresce 6% este ano e fluxo continua forte

Volume movimentado no acumulado deste ano já totaliza 51,5 milhões de toneladas.

Publicado

em

A quantidade de atracações de navios em 2020 em portos operados pela Portos do Paraná chegou a 2.179 no último domingo, número que representa avanço de quase 6% na comparação ano a ano, disse nesta terça-feira a companhia de logísticas.

O número movimentado no acumulado deste ano totaliza 51,5 milhões de toneladas, de acordo com a estatal ligada ao governo paranaense, responsável pelos portos de Antonina e Paranaguá, sendo este último o segundo maior do país em embarques de grãos como soja, perdendo apenas para o porto de Santos.

A Portos do Paraná disse ainda em comunicado que o número de embarcações atracadas e em operação neste momento está próximo da taxa de 100% de ocupação do cais e píeres nos dois portos, sinalizado um fluxo intenso. Ma última quinta-feira, 21 navios estavam atracados nas unidades.

“Diante da demanda, que está muito grande, fazemos um bom trabalho de programação, fazendo com que a gente tire o máximo de aproveitamento dos nossos espaços”, afirmou Luiz Teixeira da Silva Júnior, diretor de Operações da Portos do Paraná.

Segundo o diretor-presidente da companhia, Luiz Fernando Garcia, essa demanda crescente é resultado de uma “missão de entregar alimentos e produtos essenciais para o mundo”.

As exportações de commodities agrícolas do Brasil dispararam 2020, diante da demanda externa aquecida, especialmente da China, e da desvalorização do dólar contra o real, o que torna os produtos locais mais competitivos.

No acumulado do ano até outubro, Paranaguá foi responsável por embarques de 14,07 milhões de toneladas de soja, frente 11,3 milhões em todo o ano passado, mostram dados da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) divulgados na semana passada.

Já as exportações de farelo de soja por Paranaguá no final de outubro se assemelhavam aos níveis vistos no total de 2019, com 4,6 milhões de toneladas já exportadas.

Mas as exportações de milho do porto paranaense no ano totalizavam apenas 1,6 milhão de toneladas, contra 5,6 milhões de toneladas em todo o ano passado, de acordo com a Anec.

Continue lendo
Publicidade
Comentários