Conecte-se conosco

Política

Auxílio Emergencial: Governo solicita crédito especial ao Congresso

A medida havia sido impedida pelo atual presidente, Jair Bolsonaro, no ano de 2020. Confira a matéria e saiba mais!

Publicado

em

Recentemente, foi solicitado pelo Governo a autorização do Congresso para ter acesso ao valor de R$ 2,8 bilhões. Este dinheiro seria destinado ao Ministério da Cidadania, com o intuito de efetuar o pagamento mensal de aproximadamente R$ 1.200, a famílias comandadas por pais solteiros.

Veja também: Governo publica medida provisória para corrigir lei sancionada

A medida havia sido impedida pelo atual presidente, Jair Bolsonaro, no ano de 2020, quando o Congresso havia proposto pagar cinco parcelas mensais para famílias comandadas por mães e pais solteiros, no valor de R$ 1.200.

Ao argumentar contra a proposta, Bolsonaro argumentou que seria melhor fornecer o benefício somente para famílias dirigidas por mulheres solteiras.

Não há nenhuma informação oficial ao que diz respeito à quantia que será entregue durante cinco meses aos pais solteiros, mas, a possibilidade é que seja superior ao recebimento do ano de 2020, ano que o Congresso conseguiu derrubar o impedimento realizado pelo presidente. Na época foram concedidas cinco parcelas de R$ 600.

Consoante ao que concerne aos cadastrados pelo aplicativo do Caixa Tem ou pelo site, para adquirir este auxílio emergencial, o governo crê que conseguirá cumprir o pagamento até o mês de dezembro deste ano.

Já aqueles pais solteiros que também fazem parte do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família), terão a disposição ambos os benefícios, previstos para os primeiros meses de 2022.

Anteriormente, o aplicativo do Caixa Tem não disponibilizava a opção para homens assinalarem que eram pais solteiros. Agora,  segundo o pronunciamento do ministério, eles irão verificar se pai de família que recebeu o benefício não possui esposa e se há a presença de uma pessoa menor de 18 anos na família.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS