Conecte-se conosco

Bancos

Banco Safra lança os fundos Safra Direct Carbono e Safra ASG Global

Novas opções na praça

Publicado

em

Aquisição de ativos do Itaucard pelo Banco Safra é aprovada pelo Cade

O Banco Safra está anunciando o lançamento de dois novos fundos de investimento que vão ampliar ainda mais a oferta de investimentos conscientes da instituição: o Safra Direct Carbono e o Safra ASG Global. O Grupo J. Safra, há muitos anos, e de forma pioneira, estrutura produtos com preocupação ESG.

Fundo Safra Direct Carbono

O Fundo Safra Direct Carbono aloca seus recursos diretamente no mercado de futuros de crédito de carbono.

Anualmente, as empresas dos países que participam de acordos de redução de emissões de carbono, como o Sistema de Negociações da Europa (European Trading System-ETS) recebem licenças de emissão de acordo com o tamanho de sua produção.

Ao longo do ano essas empresas negociam entre si essas permissões, conforme as emissões efetivas de cada uma, para cumprir suas metas de redução de emissões, ou compensar excessos. A estratégia do fundo Direct Carbon visa este mercado, no qual as permissões, ou créditos, são negociadas entre as empresas.

Incialmente, o fundo investirá no mercado europeu. A Europa é o continente mais avançado nos aspectos de sustentabilidade empresarial e o que possui regras e penalidades mais severas no caso de descumprimento das metas pré-estabelecidas.

Mas, o fundo poderá vir a investir em outros mercados dependendo de como eles evoluírem, inclusive o mercado voluntário de carbono norte-americano.

Crédito de Carbono

Para entender um pouco mais desse cenário, é importante lembrar as medidas que muitos países têm tomado para reduzir as emissões de gases de efeito de estufa, por exemplo no setor industrial.

O objetivo de promover essa redução de emissões é conter o crescente aumento da temperatura global, cujas consequências vão desde o aumento na intensidade dos eventos meteorológicos, até a desertificação de extensas áreas e a extinção de espécies.

A partir da reunião Rio-92, várias ações foram tomadas, começando com o Protocolo de Kyoto (1997) e culminando com o Acordo de Paris, de 2015.

Nesse contexto, a Europa traçou uma trajetória de limites de emissões de GEE. Esses limites são acompanhados de permissões de emissão máxima que são distribuídas entre as empresas e países que participam do sistema europeu.

Cada permissão, ou allowance, equivale à autorização de emissão de 1 tonelada de gás carbônico e se constitui em um crédito de carbono.

A empresa que exceder o limite de emissão que lhe corresponda precisa recorrer ao mercado de crédito de carbono para não ser financeira e judicialmente penalizada. Essas negociações são organizadas em torno do EU Emissions Trading System (EU-ETS).

O mercado global de carbono movimentou US﹩ 272 bilhões ou 229 bilhões de euros e o EU-ETS representa 90% desse total, aproximadamente. Em 2020, esse mercado global teve crescimento de 20%.

Mercados

O fundo Safra Direct Carbono está investindo no mercado futuro dos créditos de carbono do ETS, os quais registraram valorização superior a 700% nos últimos seis anos (ver gráfico). Na medida em que a oferta desses créditos diminua nos próximos anos, a tendência de alta nos seus preços deve persistir.

O dinamismo no mercado de crédito de carbono e a diversidade de investidores é uma forma de estimular as grandes empresas a inovarem e lhes dá tempo para adotar novas tecnologias e processos de produção para ir diminuindo suas emissões de maneira segura e com menor custos para os consumidores e para a economia global.

O Safra está oferencendo duas versões do Fundo Direct Carbon, com ou sem variação cambial. No caso do fundo com variação cambial, o risco cambial será apenas do dólar americano, estando protegido contra variações do Euro em relação ao dólar, facilitando o entendimento da estratégia pelo investidor brasileiro.

Em ambos os casos os Fundos permitem ao investidor brasileiro ter exposição a um mercado que se tornará cada vez mais importante, especialmente com o foco dos governos nas questões climáticas no caminho para a Conferência do Clima em Glasgow no final de 2021.

Fundo Safra ASG Global

O Fundo ASG Global é um multimercado com exposicao ao câmbio que investe em fundos que buscam no mercado de ações local e internacional boas oportunidades de investimento em empresas que atendam aos critérios ASG – Ambiental, Social e Governança.

Composição da Carteira do Safra ASG Global:

  • 60% é composta pelo Fundo Safra Impacto ASG, que investe em ações de empresas brasileiras que se destacam pelas boas práticas de sustentabilidade. O objetivo é buscar retornos superiores ao Ibovespa.

Entre as companhias que se destacam nesse contexto podemos citar Suzano, que tem aproximadamente 900 mil hectares destinados a áreas de conservação e quase 13 mil famílias contempladas por projetos sociais, bem como Natura, responsável pela preservação de 1,8 milhão de hectares de floresta amazônica e que tem praticamente metade de seus cargos gerenciais liderados por mulheres.

  • 40% da carteira está ligada ao JSS Suitainable Equity Global:

O JSS Suitainable Equity Global é um fundo offshore criado em setembro de 2005 e gerido pela J. Safra Sarasin Asset Management, gestora com sede na Suíça e que pertence ao Grupo J.Safra. O JSS Suitainable Equity Gobal é um fundo de ações distribuído pelo Banco Safra no Brasil desde abril do ano passado. Atualmente, o JSS gere aproximadamente US﹩ 43 bilhões. A instituição é reconhecida há mais de 30 anos como a pioneira em investimentos sustentáveis, com metodologia proprietária consagrada, integrando todos os aspectos da sustentabilidade ao processo de investimentos.

A estratégia de gestão do fundo é buscar empresas ao redor do mundo que tenham crescimento de qualidade e que lucram com tendências sustentáveis. A seleção de ações ocorre através de um rigoroso processo interno de pesquisa, com foco em empresas com gestão reconhecida e modelos de negócios de qualidade.

Safra ASG Impacto

O fundo Safra Impacto ASG foi lançado no início deste ano e busca superar os retornos do Ibovespa, o principal índice de ações da Bolsa brasileira, a partir da formação de uma carteira composta apenas por empresas que atendam aos requisitos ASG.

Entre as companhias que se destacam nesse contexto podemos citar Suzano, que tem aproximadamente 900 mil hectares destinados a áreas de conservação e quase 13 mil famílias contempladas por projetos sociais, bem como Natura, responsável pela preservação de 1,8 milhão de hectares de floresta amazônica e que tem praticamente metade de seus cargos gerenciais liderados por mulheres.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bancos

Nubank lança assistente de pagamentos para contas recorrentes

Novidade do banco digital permite que o cliente automatize o pagamento de compromissos financeiros do dia a dia.

Publicado

em

Novo layout app Nubank

O Nubank tem uma novidade para quem tem compromissos financeiros recorrentes e quer mais facilidade para quitar essas contas em dia. O assistente de pagamentos do banco digital possibilita que o cliente com conta pessoal ou PJ cadastre suas dívidas mensais no débito automático.

Veja também: Mais crédito no cartão: Nubank realiza aumento de limite em massa

A nova função garante mais tranquilidade e segurança na hora de garantir que todas as contas recorrentes foram quitadas em dia. É mais fácil, prático e transparente em um mundo moderno e cheio de tarefas.

A fintech também anunciou que vai ampliar as funções do assistente de pagamentos em breve. O serviço está sendo disponibilizado aos poucos para os titulares de contas digitais no Nubank.

Até o momento, é possível colocar em débito automático boletos como água, luz, telefone, gás e internet. Basta cadastrar no aplicativo e ter saldo suficiente disponível na data pagamento.

Como colocar uma conta no débito automático?

Confira o passo a passo para ativar a nova funcionalidade:

  • Acesse o aplicativo do Nubank;
  • Na tela inicial do app, aperte a opção “Assistente de pagamentos”;
  • Toque no sinal de “+”, depois em “Pagamento”;
  • Escolha o tipo de pagamento e a empresa;
  • Clique em “Débito automático”;
  • Informe o código de débito automático (geralmente pode ser encontrado na fatura da conta);
  • Aperte em “Aceitar e enviar” e confirme com a senha.

O usuário ainda pode definir um valor para ser avisado caso a dívida fique muito alta. Essa opção fica disponível logo após informar o código de débito automático.

Continue lendo

Ações, Units e ETF's

CSN (CSNA3): BB Investimentos recomenda Compra com preço-alvo em R$46

Resultados excelentes em cenário favorável

Publicado

em

CSN (CSNA3): BB Investimentos recomenda Compra com preço-alvo em R$46

O BB Investimentos analisou o ativo CSN (CSNA3) em seu portfólio e optou por manter a recomendação de Compra com preço-alvo em R$ 46 por ação.

De acordo com a instituição financeira, o ano de 2021 tem sido bastante positivo para a companhia, que no primeiro semestre apresentou resultados excelentes, aproveitando-se do cenário favorável para os segmentos de siderurgia, mineração e cimentos, com recordes em diversos indicadores.

Também disse que a forte geração de caixa operacional e sua disciplina financeira e de capital levaram a uma redução substancial do seu nível de alavancagem financeira, atingindo antecipadamente suas metas previstas para o final de 2021, que considerávamos ambiciosas quando de sua divulgação.

CSN (CSNA3): BBB Investimentos recomenda Compra com preço-alvo em R$46

CSN

Ainda de acordo com o BB, a empresa deu importantes passos em direção às estratégias de crescimento e geração de valor estabelecidas pelo grupo, tais como a independência dos negócios – com o IPO da CSN Mineração – e a forte expansão no segmento de cimento – com a aquisição da Elizabeth Cimentos e a recém-anunciada aquisição da LafargeHolcim, que robusteceram a tese de investimento para a abertura de capital da CSN Cimentos.

“Apesar do cenário de cautela para mineração, com as fortes quedas de preços de minério de ferro, sobretudo pela desaceleração do ritmo da atividade siderúrgica na China, entendemos que as perspectivas são de bons resultados para a CSN nos próximos trimestres, sustentados pelos preços de aço elevados no mercado interno, bem como demanda aquecida no setor de cimento e margens ainda atrativas na mineração, em função dos baixos custos de produção da empresa frente aos pares internacionais”, destacou.

Veja CSNA3 na Bolsa:

CSN (CSNA3): BBB Investimentos recomenda Compra com preço-alvo em R$46

Continue lendo

Bancos

Banco do Brasil libera depósito de dinheiro em caixas do Banco24Horas

Clientes do BB podem utilizar os mais de 2,4 mil caixas eletrônicos do Banco24Horas para depositar dinheiro.

Publicado

em

Banco24Horas

A partir de agora, clientes do Banco do Brasil podem depositar dinheiro em caixas eletrônicos do Banco24Horas. Cerca de 145 milhões de brasileiros já utilizam as mais de 2,4 mil máquinas espalhadas por todo o país para oferecer mais comodidade e segurança.

Veja também: CNH Social abre 20 mil vagas; Veja com tirar a habitação de graça

Os valores podem ser depositados em espécie, sem a necessidade de usar envelopes. O processo leva poucos segundos e pode ser realizado por correntistas pessoa física ou jurídica. Para quem tem uma conta poupança na instituição, o serviço será liberado ainda neste semestre.

O débito em conta ocorre em tempo real, assim como a verificação das notas. Além dos depósitos, os clientes do BB que usam os caixas do Banco24Horas podem realizar saques, consultas de saldos, extratos, pagamento de contas e mais.

“Dentre os maiores bancos do país, o BB será o primeiro a disponibilizar este benefício para seus clientes no Banco24Horas, proporcionando maior comodidade, pois, além dos 8,5 mil recicladores próprios, ampliará o serviço em 2,4 mil caixas da TecBan, proporcionando ganho de eficiência operacional e a melhoria da experiência dos nossos clientes”, afirmou Euler Mathias, gerente geral da Unidade de Atendimento e Canais do BB.

Segundo Vitor Chiavelli, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relacionamento da TecBan, o Banco24Horas já era parceiro de lojas que depositam o dinheiro em espécie nos caixas eletrônicos da rede. O Banco do Brasil será o primeiro a oferecer o serviço para seus clientes.

“O depósito torna o ecossistema financeiro mais eficiente. Quanto mais pessoas usam, mais segurança e menor custo para todos. Isto é positivo para as instituições, para os clientes e para o meio ambiente. Pretendemos ampliar a disponibilidade deste serviço para mais instituições”, disse Chiavelli.

Os caixas eletrônicos habilitados com a função depósito podem ser localizados no aplicativo ou site do BB e no aplicativo do Banco24Horas.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS