Conecte-se conosco

Economia

Bolsonaro recria Ministério do Trabalho e escolhe Onyx Lorenzoni para comandar a pasta

Nomeação do novo ministro e criação do ministério foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 28.

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recriou o Ministério do Trabalho e colocou Onyx Lorenzoni como responsável pela pasta. Tanto a criação do ministério como a nomeação do novo ministro foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 28.

Para ocupar o novo cargo, Lorenzoni deixa o posto de ministro da Secretaria-Geral do governo, que passa a ser ocupado agora por Luiz Eduardo Ramos, também nomeado nesta quarta-feira pelo presidente.

Leia mais: R$ 10 mil de auxílio emergencial é o valor que Bolsonaro gostaria de pagar aos brasileiros

Antes de se tornar ministro da Secretaria-Geral, Ramos era chefe da Casa Civil, comandada agora pelo Senador Ciro Nogueira, outra nomeação que foi divulgada no DOU de hoje.

Vista como uma minirreforma ministerial, as mudanças feitas durante a gestão de Bolsonaro colocam o Centrão no comando de um dos ministérios mais importantes do governo. Acredita-se que o intuito das nomeações é frear a vulnerabilidade do presidente no Congresso, principalmente em razão da imagem desfavorável gerada pela CPI da Covid.

As mudanças no governo também geraram um desmembramento do Ministério da Economia. Isso porque tanto as pastas de Trabalho e Previdência estavam sob comando de Paulo Guedes, que detinha o título de “superministro”.

O Ministério do Trabalho, que terá até 13 secretarias, foi recriado por meio da Medida Provisória (MP) 1.058, que reconfigura a Lei nº 13.844, de 18 de junho de 2019.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS