Conecte-se conosco

Automobilística

Ainda existe carro popular? Veículos de entrada já superam os R$ 60 mil

Em 2011, era possível comprar um Chevrolet Celta 0 km por apenas R$ 24,7 mil. Atualmente, o veículo mais barato entre os novos custa perto de R$ 50 mil.

Publicado

em

Carro popular

O apelido “popular” aos carros de entrada vem perdendo gradativamente seu sentido. Afinal, a maioria dos carros 0 km de entrada custam mais de R$ 50 mil. Em dez anos, o preço dos chamados “carros populares” quase triplicou.

Leia mais: SUV elétrico de 693 cv e que anda sozinho será vendido no Brasil

Carro popular

Em fevereiro de 1993, o governo federal assinou a regulamentação do carro popular. A condição era a de que os motores dos veículos não poderiam ter mais do que 1 mil cm³.

Uma vez enquadrado na categoria de carro popular, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) era de apenas 0,1%. Por isso, nessa época o termo “carro mil” ficou bastante famoso. Eram veículos 1.0 e bastante simples, que tinham um preço final reduzido.

Foi daí que surgiram modelos como o Fiat Uno Mille e o VW Gol 1000, por exemplo. A proposta do carro popular, inicialmente, era a de que ele custasse o equivalente a US$ 7 mil. Na conversão, seria como se um 0 km popular custasse algo em torno R$ 35 mil hoje.

A realidade, no entanto, é bem diferente da ideia inicial. Os carros novos mais vendidos de 2021 são mais caros do que os mais vendidos em 2011. Em apenas uma década, o valor médio dos veículos populares triplicou. Aliás, a potência de muitos carros de entrada é maior do que as dos antigos “carros mil”.

Alta nos preços

O ranking apontado pela Fenabrave dos 10 carros mais vendidos em 2011 reunia apenas modelos compactos. Hatchs e sedãs compactos eram os automóveis com maior volume de venda entre os 0 km da época.

Assim, a média de valor dos 10 mais populares de 2011 ficou em R$ 33.3 mil. Bem diferente de hoje, já que a média de valor dos 10 mais comprados chega a R$ 96 mil.

O carro mais barato da lista, em 2021, é a versão simples do Renault Kwid, que já custa quase R$ 50 mil. O preço mais caro fica por conta do Jeep Compass, com valor de R$ 187 mil.

Para quem não se lembra, o preço de um Chevrolet Celta 0 km em 2011 era de R$ 24.7 mil. Não eram raras promoções de carros simples, duas portas, 0km que custavam perto dos R$ 20 mil. Hoje, esses números soam como se fossem de um passado bem distante.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Automobilística

Chevrolet oferece pagamento da primeira parcela para o Carnaval de 2022

Consumidores poderão adquirir Onix, Onix Plus e S10 dentro das condições facilitadas. Confira os valores e as versões que entram na promoção.

Publicado

em

Os modelos hatch e sedã do Chevrolet Onix já retomaram suas produções. Os carros foram afetados pela atual crise e falta de semicondutores na indústria. Com isso, a produção ficou um largo tempo paralisada e as concessionárias foram desabastecidas. Porém, além de voltar ao mercado, o Onix conta com condições especiais de compra. A primeira parcela do financiamento fica apenas para o Carnaval de 2022.

Leia mais: Fiat Pulse pode ser concorrente do próprio companheiro Fiat Argo

Onix hatch

As ofertas do Onix hatch começam com a versão LT, com entrada de R$ 53.155. O restante pode ser parcelado em 48 prestações de R$ 790, com a primeira apenas para o Carnaval. A versão LT vem com motor 1.0 turbo de 116 cv de potência e 16,8 kgfm de torque. O preço à vista é de R$ 77.790.

O Onix Premier I também entra na campanha e tem a primeira mensalidade para 120 dias. Neste caso, a entrada é de R$ 48.966 e podem ser pagas 36 parcelas de R$ 1.302. O valor à vista fica em R$ 93.490.

Por fim, a Chevrolet oferece o Onix Premier II, que conta com as mesmas condições. Porém, a entrada é de R$ 50.939 e são 36 parcelas de R$ 1.355. à vista, o carro sai pelo valor de R$ 97.290.

Onix Plus

Agora, se o objetivo é comprar um Onix Plus (sedã), também é possível começar a pagar no Carnaval. A versão LT pode ser comprada com entrada de R$ 47.630 e 36 vezes de R$ 1.180.

O Onix Plus LTZ está disponível na promoção com entrada de R$ 48.966. O restante pode ser parcelado em 36 meses, com parcelas de R$ 1.302. Já a versão topo de linha (Premier II) precisa de entrada de R$ 73.190 e 48 parcelas de R$ 890.

S10

Além das versões do Onix e Onix Plus, a Chevrolet estendeu a promoção para a picape S10. Assim, o consumidor pode comprar sua S10 High Country e começar a pagar em três meses.

Neste caso, a entrada é de R$ 163.970, com 36 parcelas de R$ 3.800. O preço à vista do veículo fica em R$ 272.290.

Continue lendo

Automobilística

Veja os 10 carros que custam mais caro para encher o tanque

Confira as opções de carros novos que têm os índices mais altos de consumo de combustível do mercado. Entre as opções, estão alguns carros bastante cobiçados.

Publicado

em

A autonomia do automóvel se tornou um fator decisivo na hora da compra por parte dos brasileiros. Não é para menos, já que a gasolina, o etanol e o diesel estão quebrando recordes constantes de preço. Alguns carros se destacam pela economia, enquanto outros devem pesar bastante no bolso do proprietário.

Leia mais: Petrobras anuncia novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel

Carros de luxo e gastões

Quando o assunto é caro de luxo, juntar uma bolada para comprá-los pode não ser o suficiente. O custo de manutenção e abastecimento é bastante caro também. Alguns modelos fazem menos do que 6 km/l.

Alguns fatores que mais atrapalham em conquistar uma boa autonomia são a potência do veículo e a quantidade de recursos. Então, se a meta é ter um esportivo luxuoso, não espera bons índices de consumo. A autonomia melhora apenas pela capacidade ampliada do tanque.

O mais beberrão entre os dez carros listados abaixo consegue fazer menos de 6 km/l. Aliás, vários dos veículos abaixo mantém essa média de consumo.

Confira os 7 carros novos que mais bebem no Brasil

1 – Range Rover SV Autobiography Dynamic

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 104 litros

Autonomia: 618,8 km.

2 – Mercedes-AMG G 63

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 100 litros

Autonomia: 595 km

3 – Dodje Ram 1500 Rebel

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 98 litros

Autonomia: 583 km.

4 – Ferrari 812 GTS

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 92 litros

Autonomia: 478 km.

5 – Porsche Cayenne Turbo

Consumo: 6,25 km/l

Capacidade do tanque: 90 litros

Autonomia: 563 km.

6 – Audi Q7

Consumo: 7,1 km/l

Capacidade do tanque: 85 litros

Autonomia: 604 km.

7 – Lamborghini Aventador

Consumo: 6,05 km/l

Capacidade do tanque: 85 litros

Autonomia: 514 km.

8 – BMW X7

Consumo: 6,8 km/l

Capacidade do tanque: 83 litros

Autonomia: 564 km.

9 – Jaguar F-Pace SVR

Consumo: 5,95 km/l

Capacidade do tanque: 82 litros

Autonomia: 574 km.

10 – Lexus LS

Consumo: 10,85 km/l

Capacidade do tanque: 82 litros

Autonomia: 890 km.

Continue lendo

Automobilística

Lista: confira as 8 picapes a diesel mais econômicas do Brasil em 2021

Primeiro veículo da lista é um dos mais populares do país. As picapes a diesel são sinônimo de força e consumo; então confira quais fazem a maior quilometragem por litro.

Publicado

em

Os amantes de picapes que ainda não têm uma versão a diesel, com certeza, sonham em comprar. As caminhonetes a diesel são sinônimo de força, potência e economia. Pensando nisso, o site Autoo listou os veículos mais econômicos da categoria, no Brasil.

Leia mais: Fiat Pulse pode ser concorrente do próprio companheiro Fiat Argo

Lista

A líder da lista não é uma das caminhonetes grandes do país, mas sim uma compacta. A Fiat Toro 2.0 a diesel é capaz de fazer 13,3 km/l em uma rodovia. Contudo, na lista, é possível observar a autonomia mínima em cidades e a máxima.

Os dados seguem as informações dos fabricantes, mas também do Inmetro. Além do modelo e dos índices de gasto de combustível, também está presente a motorização de cada opção.

Vale destacar que as versões de cada modelo escolhido são as que oferecem a maior economia dentre todas. Exatamente por este motivo, existem picape automáticas e manuais na mesma lista. Outro detalhe está na presença da VW Amarok, que aparece duas vezes na lista.

A picape de Volkswagen oferecer motores 2.0 biturbo e 3.0 V6, ambos a diesel. Na lista é possível observar a baixa diferença de consumo entre as duas motorizações.

Confira as picapes a diesel mais econômicas do Brasil:

A lista abaixo conta apenas com veículos novos e oferecidos atualmente, em 2021.

1º – Fiat Toro 2.0 16v turbo AT9   – 10,4 km/l a 13,3 km/l;

2º – Mitsubishi L200 Triton (GL) 2.4 16v turbo MT6 – 10,1 km/l a 13,2 km/l;

3º – Ford Ranger 2.2 16v turbo MT6 – 10,3 km/l a 10,4 km/l;

4º – Toyota Hilux 2.8 16v turbo AT6 – 9,7 km/l a 11,1 km/l;

5º – Chevrolet S10 2.8 16v turbo MT6 – 9,7 km/l a 11 km/l;

6º – Nissan Frontier 2.3 16v biturbo AT7 – 9,3 km/l a 11,3 km/l;

7º – VW Amarok 2.0 biturbo AT8 – 8,2 km/l a 8,8 km/l;

8º – VW Amarok 3.0 V6 biturbo AT8 – 8,3 km/l a 8,6 km/l.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS