Conecte-se conosco

Finanças

FGTS: após mais de 90 dias sem movimentar o saque extraordinário, valores serão devolvidos

Aproximadamente R$ 9,2 bilhões vão retornar para as suas respectivas contas do FGTS e com o valor corrigido.

Publicado

em

No sábado, 6 de agosto, estará sendo feita a devolução dos valores do Saque Extraordinário do FGTS de até R$ 1 mil pela Caixa Econômica Federal. Esses valores estão sendo devolvidos porque foram enviados de forma automática para a conta digital do aplicativo Caixa Tem e acabaram não sendo movimentados pelos trabalhadores.

Aproximadamente R$ 9,2 bilhões vão retornar para as suas respectivas contas do FGTS e com o valor corrigido.

Pela lei, esses valores que foram enviados automaticamente para as contas estariam a disposição dos trabalhadores pelo prazo de 90 dias, conforme o calendário que já foi divulgado.

Em casos de não serem sacados, os valores vão retornar para as contas do FGTS e só poderão ser movimentados em situações do tipo: demissão sem justa causa, doença grave, compra da casa própria, aposentadoria e mais alguns outros motivos.

Já para os trabalhadores que realizaram as movimentações do Saque Extraordinário da Caixa, sejam eles de quaisquer valores, não terão o seu saldo retornado a conta do FGTS, ficando com o valor disponível em sua conta do banco, podendo ser consultado pelo aplicativo Caixa Tem.

Durante o período de pagamento do FGTS, tivemos cerca de R$ 30,1 bilhões em verbas liberadas para cerca de 43,7 milhões de pessoas que possuíam o direito do saque extraordinário.

Para as pessoas que possuem mais de uma conta do FGTS, o saque será realizado desta forma: primeiro as contas que tiveram os contratos de trabalho já extintos, ou seja, as contas mais antigas e começando pelas que possuem o menor valor de saldo. Logo em seguida, as outras contas vinculadas ao trabalhador, iniciando também pela conta que tiver o menor saldo.

Os valores bloqueados nas contas do FGTS não serão inclusos nos pagamentos.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS