Conecte-se conosco

Economia

Funchal nega divergência entre BC e Ministério da Economia

Secretário do Tesouro também afirmou que há um plano em andamento para o fiscal.

Publicado

em

Não existe divergência entre o Ministério da Economia e o Banco Central, e o objetivo da autoridade monetária com certeza esta “totalmente alinhado” com o da pasta, garantiu nesta quinta-feira o secretário do Tesouro, Bruno Funchal.

“Todos fazem parte do mesmo governo”, afirmou Funchal.

Na véspera, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, havia reiterado a necessidade de alcançar a credibilidade com o avanço das reformas e com estratégia que mostrasse clara percepção para investidores de que Brasil está preocupado com trajetória da dívida.

Mas tarde, quando questionado sobre o comentário de Campos Neto, o ministro da Economia Paulo Guedes o rebateu.

“O presidente Campos Neto sabe qual é o plano. Se ele tiver um plano melhor, peça a ele qual o plano dele. Pergunta qual o plano dele para recuperar a credibilidade. O plano nós já sabemos qual é, nós já temos”, afirmou Guedes na ocasião.

Funchal afirmou ainda, durante uma coletiva de imprensa, que o plano para a Economia passa pela aprovação no Senado das PECs do Pacto Federativo e Emergencial nas próximas semanas. Já na Câmara, a pauta prioritária envolve o PLP 137, que permite pagamento de despesa com recurso ligado a fundos, bem como de projetos vinculados a novos marcos regulatórios e autonomia do BC.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.