Conecte-se conosco

Economia

Gasolina mais cara do país é vendida no Rio de Janeiro; veja o ranking

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo realizado em 295 postos do Rio apurou preço médio de R$ 6,764.

Publicado

em

O Rio de Janeiro foi o campeão de preços no ranking de gasolina mais cara do país. O levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostra que o preço médio do combustível no estado era de R$ 6,764 na semana entre 3 e 9 de outubro.

Leia mais: Mudança na cobrança de ICMS sobre combustíveis é aprovada; Valor pode cair em 2022

Em 19 estados brasileiros, o preço médio da gasolina ultrapassou os R$ 6. A unidade federativa com o valor mais em conta é o Amapá, onde o produto era vendido a R$ 5,35 na média.

A Petrobras anunciou na semana passada um aumento de 7,2% no preço da gasolina vendida em suas refinarias. Nos postos do país, o novo reajuste representa alta de 0,41%.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o combustível derivado de petróleo já disparou 39,6% nos últimos 12 meses até setembro.

Confira o ranking:

Estado Número de postos pesquisados Preço médio
Acre 38 6,521
Alagoas 44 6,134
Amapá 24 5,350
Amazonas 53 6,007
Bahia 199 6,043
Ceará 203 5,957
Distrito Federal 47 6,229
Espírito Santo 75 6,159
Goiás 169 6,565
Maranhão 43 6,030
Mato Grosso 159 6,134
Mato Grosso do Sul 59 6,019
Minas Gerais 448 6,396
Pará 80 6,128
Paraíba 57 5,963
Paraná 288 5,941
Pernambuco 173 5,996
Piauí 53 6,733
Rio de Janeiro 295 6,764
Rio Grande do Norte 43 6,675
Rio Grande do Sul 293 6,402
Rondônia 47 6,133
Roraima 13 5,743
Santa Catarina 181 5,814
São Paulo 1485 5,808
Sergipe 38 6,223
Tocantins 30 6,309

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Combustíveis: ICMS com valor fixo vai reduzir o preço para os consumidores?

Câmara dos Deputados aprova com 392 votos a favor o projeto de lei que altera o cálculo do ICMS sobre os combustíveis.

Publicado

em

O ex-diretor geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), David Zylbersztajn, acredita que o projeto de lei que muda o cálculo do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis vai causar prejuízos à população. O texto foi aprovado na Câmara e agora segue para o Senado.

Leia mais: Antecipação do saque-aniversário pode chegar a R$ 6 mil em 2021

“O que a Câmara fez foi tirar dinheiro de investimento para áreas essenciais, como saúde e educação, para subsidiar o motorista de automóvel, por exemplo. Claro que tem gente que depende disso para trabalhar, mas mais pessoas dependem muito mais de ônibus e do trem e ninguém está botando dinheiro nisso”, avalia.

De acordo com Zylbersztajn, a medida deve resultar em uma perda de recursos na casa dos R$ 24 bilhões, dinheiro que seria investido nessas áreas. “Não faz o menor sentido [o motorista] ser subsidiado em detrimento de outros cidadãos. É uma distorção enorme e vai prejudicar muito a sociedade brasileira.”

O projeto cria um valor fixo para o ICMS, com a utilização do preço médio dos combustíveis nos dois anos anteriores como base de cálculo. Atualmente, o imposto considera a variação do preços do combustíveis apurados a cada 15 dias.

Mas o especialista não acredita que a estratégia vai adiantar muito, devido às cotações internacionais do petróleo. “Todo mundo acha que o preço só sobe, porque estamos num período de alta, mas ele também cai. Se o novo cálculo for fixado em 12 meses e amanhã a gente entrar num período de baixa, vamos começar a pagar mais ICMS do que necessário?”, pergunta.

Solução

Como solução para o problema, Zylbersztajn diz que o governo e o Congresso podem acelerar a venda de refinarias da Petrobras. Segundo ele, isso traria “transparência na formação de preços” e “uma queda de preços”.

“Se investir na melhoria das estradas, já diminui o consumo de combustível de maneira mais relevante. A gasolina não vai cair de R$ 6 para R$ 4 [com a medida]. Então será que faz sentido tirar dinheiro de atividades essenciais para baixar 50 centavos no preço da gasolina?”.

Continue lendo

Automobilística

Confira: Mitsubishi divulga fotos do novo Outlander híbrido

O novo SUV da marca japonesa chega aos EUA em 2022, mas também deve ser oferecido no mercado brasileiro.

Publicado

em

O novo Mitsubishi Outlander deve chegar aos Estados Unidos da América (EUA) em 2022. O SUV híbrido da marca japonesa está previsto também para desembarcar ao Brasil. O novo modelo teve fotos e detalhes divulgados pela montadora recentemente.

Leia mais: Nova Yamaha MT-03 Homem de Ferro chega às lojas

Outlander híbrido

A Mitsubishi vai lançar o novo SUV híbrido em dezembro no Japão. Contudo, a apresentação oficial está marcada par ao dia 28 de outubro. Nela, a marca vai divulgar a ficha técnica completa e todas as informações do Outlander.

A tração do utilitário-esportivo será integral e pode ser ligada à tomada para carregar as baterias. As rodas traseiras serão tracionadas pelo motor elétrico, enquanto as dianteiras continuam movidas à combustão.

O SUV híbrido conta com faróis grandes na versão europeia, embutidos no para-choque. Também possui entradas de ar grandes, laterais com escavações e rodas aro 20. Todos esses detalhes conferem ar robusto e esportivo ao modelo da Mitsubishi.

Mais detalhes

De acordo com a fabricante, o novo Outlander será vendido em 10 cores diferentes. Entre elas está o Preto Diamante, com tons de branco e vermelho. O painel e os comandos são estilizados conforme o design arrojado que o exterior mostra.

Apesar de ter seu lançamento em 2022, o modelo já integra a identidade 2023 da Mitsubishi. Mesmo sendo híbrido, ele contará com dispositivo plug-in e sete lugares em seu interior.

Mesmo com várias informações fornecidas, ainda não se sabe qual será o conjunto mecânico. Contudo, especula-se que o motor gere a potência combinada para passar de 220 cv.

O preço do novo Outlander não foi divulgado, mas ele deve chegar ao mercado nacional. A concorrência se dá na esfera dos carros de luxo da marca. Neste sentido, vale destacar que os modelos elétricos no Brasil não custam menos de R$ 150 mil.

Não há previsão da chegada do SUV para o mercado nacional. Porém, em 2022 ele estará disponível para os consumidores norte-americanos. Ainda em 2021, em dezembro, o modelo deve ser vendido no Japão.

Continue lendo

Automobilística

Nova Yamaha MT-03 Homem de Ferro chega às lojas

Modelo de moto foi inspirado no personagem da Marvel e ostenta diversos detalhes exclusivos. Confira o valor e a ficha técnica:

Publicado

em

A nova Yamaha MT-03 Homem de Ferro chegou ao mercado brasileiro. O veículo apresenta um visual que vaia gradar todos os amantes de super-heróis e os que gostam de esportividade. O preço sugerido do modelo limitado é de R$ 27.790.

Leia mais: Mudança na cobrança de ICMS sobre combustíveis é aprovada; Valor pode cair em 2022

Não é a primeira vez

Vale destacar que esta não é a primeira vez que a marca lança produtos nessa linha. Ela já produziu a NMAX 160 ABS Star Wars e a Fazer 250 Capitã Marvel e Pantera Negra. Além destas, teve também a Lander 250 Capitão América. Agora a homenagem a Tony Stark chega às concessionárias de todo o país.

Como exposto, não são apenas os fãs da Marvel que vão querer este modelo. A pintura única ficou bastante atrativa e deve chamar atenção de colecionadores. Os motociclistas que gostam de uma pegada mais esportiva também vão gostar do design.

A MT-03 é uma moto esportiva naked (sem carenagem) de alta performance. Na versão Homem de Ferro ela conta com as cores vermelho-vivo e dourado. Os grafismos também são detalhes exclusivos e que remetem ao personagem dos quadrinhos.

Mais detalhes

No tanque da moto está uma figura estilizada do personagem. Enquanto nas carenagens é possível encontrar o logotipo dos Avengers. Fora isso, partes do traje do Homem de Ferro estão presentes nas laterais do veículo. Tudo foi feito de modo a não parecer um brinquedo de criança, mas sem deixar dúvidas do que se trata.

As rodas de liga leve também contam com detalhes dourados na cor preta. A MT-03 Homem de Ferro vem equipada com motor bicilíndrico de quatro tempos. Ela oferece 42 cv de potência e torque de 3 kgfm. O câmbio sincronizado conta com seis velocidades.

O freio é de disco ventilado e com sistema ABS. A naked esportiva pesa 169 kg e conta com tanque de 14 litros. No conjunto ótico, a Yamaha disponibilizou faróis em LED diminuto e luzes diurnas também em LED. Aliás, a fabricante disse que o farol com projetor foi inspirado no traje de Tony Stark.

Continue lendo

MAIS ACESSADAS