Conecte-se conosco

Política

Governo Federal bloqueia 44% das verba para Educação, Ciência e Tecnologia

O Governo Federal resolveu cortar quase metade da verba da Educação, Ciência e Tecnologia. Confira aqui o motivo desse cenário!

Publicado

em

Não é novidade para ninguém que o Governo Federal vem passando por um grande sufoco no que refere-se a problemática econômica que o Brasil encontra-se. De fato, o ano de 2022 é um ano eleitoral e vem preocupando fortemente o governo de Jair Messias Bolsonaro que tem sua reeleição ameaçada.

Veja também: Governo publica medida provisória para corrigir lei sancionada

Na tentativa de controlar a alta inflacionária, o governo vem tentando alocar verbas de todos os cantos para tentar reconquistar o eleitorado. Em vista disso, o governo resolveu fazer o bloqueio de 44% da verba do maior fundo de financiamento voltado à Educação, Ciência e Tecnologia.

Não obstante, esse anúncio surge quatro meses depois do bloqueio de 25,5 bilhões de reais do orçamento da universidade Federal do Paraná, ação que irá impactar diretamente na vida dos estudantes que necessitam de assistência estudantil. Por conseguinte, em maio deste ano, o Governo já havia feito o bloqueio, também, de 1,8 bilhões do orçamento da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Não obstante, com esse corte do Governo, o setor de Ciência, um dos mais importantes do país, acaba sendo deixado de lado e o projeto de extrema importância para o avanço nacional acaba sendo cancelado. Em nota, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) denunciou o bloqueio:

O corte em si é ultrajante e coloca em risco todo o sistema de pesquisa científica e tecnológica do País. Mas além disso, revela que a ciência se tornou alvo preferencial do governo federal, impondo ao setor uma restrição orçamentária sem paralelo no Poder Executivo.

De acordo com os dados divulgados pela equipe econômica, todas as pastas afetadas pelo bloqueio tiveram seus cortes orçamentários reduzidos, transferindo a carga para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação“.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS