Conecte-se conosco

Economia

ICMS zerado: Como fica o preço da gasolina nas bombas?

Com o ICMS zerado até o ano que vem, pouca coisa deve mudar para os motoristas na hora de abastecer. Entenda os motivos.

Publicado

em

Gasolina Adulterada

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou o congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, o ICMS, que fica zerado. Ou seja, é o congelamento do preço médio ponderado sobre o qual incide o ICMS, na tentativa de manter os preços até janeiro de 2022.

Leia mais: Bolsa Empreendedor: Novo programa dá R$ 1 mil para MEIs e informais

O Confaz é formado pelo governo federal e também por representantes de cada estado brasileiro. A dúvida de muitos brasileiros é se o congelamento do preço médio ponderado pode resultar em economia na hora de abastecer, ou seja, no valor da gasolina nos postos.

ICMS zerado

A medida foi aprovada pelo Conselho na tentativa de frear os constantes aumentos no preço dos combustíveis no Brasil. O congelamento também vale para os outros combustíveis, sendo o etanol e o diesel. A medida começou a valer em 1 de novembro e vai até 31 de janeiro do ano que vem.

Todos os estados brasileiros adotaram o congelamento do ICMS. Apesar do ICMS zerado, em alguns estados o preço do litro continuou subindo, como acontece no Ceará com o reajuste de seis centavos. O litro é encontrado no preço médio de R$ 6,96.

O diesel é o combustível que mais tem se mantido estável, em média R$ 5,35. Já o etanol segue o mesmo caminho da gasolina e registra aumentos em algumas regiões do país. Dessa forma, o que se nota é que mesmo com o ICMS zerado nos reajustes nos combustíveis têm atingido os consumidores.

Por isso, o principal motivo continua sendo a forma de composição dos preços, com base no mercado internacional. Diante da desvalorização do real em relação ao dólar, o combustível aqui no Brasil se torna o grande vilão da inflação.

Dessa forma, como o ICMS não é o único motivo que deixa o litro da gasolina mais cara nas bombas, a mudança de outros fatores vai continuar aumentando o preço do combustível aos motoristas.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS