Conecte-se conosco

Economia

Bolsa Empreendedor: Novo programa dá R$ 1 mil para MEIs e informais

Ajuda busca apoiar quem quer investir e desenvolver um negócio em meio à pandemia. Veja o passo a passo para se inscrever e participar do projeto.

Publicado

em

Dinheiro

Um novo programa voltado para a capacitação de microempreendedores individuais (MEIs) foi desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo. Com o nome de Bolsa Empreendedor, a ajuda busca apoiar quem quer investir e desenvolver um negócio em meio à pandemia.

Leia mais: Com salário mínimo a R$ 1.100, preso custa em média R$ 1.800 por mês no Brasil

A iniciativa prevê o pagamento de duas parcelas de R$ 500, totalizando R$ 1 mil. Ao todo, serão oferecidas bolsas para empreendedores em situação de vulnerabilidade, desempregados e informais, sendo prioridade jovens (entre 18 e 35 anos), pretos, pardos, mulheres, indígenas e pessoas com deficiência (PcD). Outra regra é residir no estado de São Paulo.

Veja a seguir como funciona o Bolsa Empreendedor e as etapas envolvendo o processo de formalização como MEI.

Passo a passo para participar do Bolsa Empreendedor

As inscrições para concorrer a bolsa estão abertas no portal Bolsa do Povo até o dia 3 de janeiro de 2022. Veja a seguir as etapas de participação:

  1. Inscreva-se no programa Bolsa Empreendedor, pelo portal Bolsa do Povo SP;
  2. Aguarde o recebimento de uma mensagem do Governo sobre a aprovação via SMS ou e-mail;
  3. Em seguida, fique atento ao contato do Sebrae contendo as informações acerca do local e horário do curso, que poderá ser presencial ou online;
  4. Feito isso, terá início o curso de formação empreendedora do Sebrae desenvolvido para fortalecer ou criar um negócio. As turmas presenciais terão 20h de curso enquanto as online 10h. A duração é de uma semana, de segunda à sexta.
  5. Enquanto durar a ação, o candidato irá receber informações de apoio para formalizar seu negócio e abrir um MEI. Quem ainda não é MEI, poderá se tornar um em até 2 dias úteis, seja durante o após o fim do curso.
  6. Por fim, quem concluir o curso e a formalização receberá a bolsa de R$ 1 mil, dividida em duas parcelas de R$ 500.

Ao final da ação, o empreendedor continuará recebendo orientações sobre outros programas do Governo de São Paulo para alavancar cada vez mais o negócio, incluindo ofertas de empréstimos a juros zero, cursos técnicos, etc.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS