Conecte-se conosco

Empresas

MP que trata da privatização da Eletrobras é aprovada no Senado

Agora, volta à Câmara

Publicado

em

A Medida Provisória (MP) que trata da privatização da Eletrobras foi aprovada no Senado nesta quinta-feira (17). Na quarta, o documento havia sido lido no Plenário.

Trata-se do texto-base que viabiliza a desestatização da companhia, a maior empresa de energia elétrica da América Latina.

Agora, o texto-base volta à Câmara dos Deputados, de onde veio poucos dias atrás. Isso porque foram promovidas mudanças na MP que precisam ser reavaliadas.

Assim, a votação está prevista para a próxima segunda (21), um dia antes de a MP perder validade.

Ocorre que o texto incluiu “jabutis”, jargão utilizado por parlamentares em referência a trechos sem relação com o objeto original da MP.

Eletrobras adia para 15 de março divulgação de balanço de 2020

Eletrobras

O presidente Jair Bolsonaro tem se empenhado pessoalmente em cativar o Legislativo a finalizar e aprovar a MP, visto que a iniciativa faz parte do programa de desestatização de ativos do governo.

Também porque o governo afirma que a privatização pode reduzir a conta de luz em até 7,36%. Porém, entidades do setor elétrico dizem que a conta pode ficar mais cara.

Para se ter ideia de como está configurado atualmente o segmento, a União possui cerca de 60% das ações da Eletrobras e controla a estatal. Com a capitalização, a partir da emissão de ações, deve reduzir a participação na empresa.

A Eletrobras está listada na bolsa brasileira (B3) sob o ticker ELET6.

Veja o documento:

MP que trata da privatização da Eletrobras é aprovada no Senado

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.