Conecte-se conosco

Economia

Reajustes da Petrobras: entenda o que está ocorrendo!

O Brasil está passando por um crise financeira que vem afetando diretamente a população. Entenda!

Publicado

em

Diesel

O Brasil está passando por uma grande crise financeira. De fato, essa crise iniciou-se com a chegada da pandemia da covid-19 e com a forma que o Governo Federal lidou com essa problemática no território brasileiro. Além disso, mais atualmente, a guerra entre a Rússia e a Ucrânia também surtiu um efeito negativo no que refere-se às demandas pelo petróleo.

Veja também: Inflação obriga as pessoas a devolver imóveis financiados

Além disso, no ano de 2016, após o processo de impeachment que a ex-presidente, Dilma Rousseff, seu vice presidente, Michel Temer, mudou a forma como a Petrobras estabelece os preços dos combustíveis, passando a utilizar o Plano de Paridade Internacional (PPI), tornado o combustível no Brasil atrelado ao preço internacional, ou seja, ao dólar.

Nesse sentido, todos esses fatores contribuíram para o cenário no qual o Brasil encontra-se atualmente. Desse modo, desde então, o processo do diesel, da gasolina e do gás de cozinha estão subindo drasticamente. Por conseguinte, na última semana, a Petrobras anunciou de novo outro reajuste no dia 17 de julho de 2022.

Na realidade, o diesel já estava a 39 dias sem sofrer nenhuma alteração, no entanto, passou a ter uma alta de 14,2% nesse último reajuste, atingindo um valor de aproximadamente R$8. Nesse sentido, de acordo com a NTC&Logística, “nos últimos 12 meses, os insumos do transporte rodoviário de cargas, vem sofrendo grande pressão, os fornecedores das empresas de transporte, estão ajustando os seus custos de produção e, consequentemente repassando essas pressões para os transportadores”.

Destarte, essa dinâmica afeta diretamente diversos produtos no mercado interno, como o preço dos alimentos da cesta básica, diminuindo o poder de compra da população. Além disso, em um ano eleitoral, esse cenário torna-se extremamente prejudicial para a reeleição do atual presidente da república.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS