Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Segundo Itaú BBA, mudanças no Ibovespa darão mais destaque a 4 ações e OIBR3 é uma possível opção

Primeira prévia do rebalanceamento do Ibovespa e outras duas estão previstas para agosto deste ano. Novo índice surte efeito a partir de 1 de setembro.

Publicado

em

Ação Bolsa de Valores

Está prevista para 3 de agosto deste ano a saída da primeira prévia do rebalanceamento do Ibovespa. E na proximidade da data, analistas do Itaú BBA publicaram as expectativas em torno das ações incluídas no índice, podendo alcançar novo recorde de membros.

“A NotreDame provavelmente ganhará peso significante de 47 pontos-base, conduzindo o crescimento do seu setor. Construtoras também ganharão reforço com a Eztec, levando o peso do setor de 0,72% para 0,94%”, destacou a equipe de estratégia do Itaú BBA.

Na perspectiva da corretora, BTG Pactual (BPAC11), Eztec (EZTC3), NotreDame Intermédica (

Está prevista para 3 de agosto deste ano a saída da primeira prévia do rebalanceamento do Ibovespa. E na proximidade da data, analistas do Itaú BBA publicaram as expectativas em torno das ações incluídas no índice, podendo alcançar novo recorde de membros.

“A NotreDame provavelmente ganhará peso significante de 47 pontos-base, conduzindo o crescimento do seu setor. Construtoras também ganharão reforço com a Eztec, levando o peso do setor de 0,72% para 0,94%”, destacou a equipe de estratégia do Itaú BBA.

Na perspectiva da corretora, BTG Pactual (BPAC11), Eztec (EZTC3), NotreDame Intermédica (GNDI3) e PetroRio (PRIO3) receberão parcelas mais significativas no portfólio. Por outro lado, B3 (B3SA3) e Vale (VALE3) devem reduzir a participação.

A Oi (OIBR3) é uma potencial candidata à inserção. Além dela, Copel (CPLE6), Eneva (ENEV3) e Unidas (LCAM3) também possuem grande aptidão para adentrar ao índice, porém suas inclusões estão incertas.

Além da primeira prévia, outras duas estão previstas para 17 e 28 de agosto, sendo que o novo índice surte efeito a partir de 1 de setembro deste ano.

) e PetroRio (PRIO3) receberão parcelas mais significativas no portfólio. Por outro lado, B3 (B3SA3) e Vale (VALE3) devem reduzir a participação.

A Oi (OIBR3) é uma potencial candidata à inserção. Além dela, Copel (CPLE6), Eneva (ENEV3) e Unidas (LCAM3) também possuem grande aptidão para adentrar ao índice, porém suas inclusões estão incertas.

Além da primeira prévia, outras duas estão previstas para 17 e 28 de agosto, sendo que o novo índice surte efeito a partir de 1 de setembro deste ano.

Continue lendo
Publicidade
Comentários