Conecte-se conosco

Ações, Units e ETF's

Ações do Banco Inter irão migrar para Nasdaq

Ao que tudo indica, o Banco Inter resolveu fazer esse processo migratório com quase 100% de aprovação do conselho. Venha conferir, leia mais!

Publicado

em

No dia 12 de fevereiro de 2022, os acionistas do Banco Inter aprovaram, quase que por unanimidade, a proposta de reorganização societária e migração dos papéis da companhia para a bolsa americana Nasdaq.

Veja também: Coleção de NFT desaba após acusações de fraude no Twitter

Acontece que a listagem foi aprovada com mais de 85% das ações que estão em circulação na empresa, de forma favorável, através de uma assembleia geral extraordinária (AGE). Portanto, o banco digital irá, efetivamente, migrar 100% de todos seus ativos para os Estados Unidos da América.

Em vista disso, de acordo com o CEO do inter, João Vitor Menin, “a migração das nossas ações para a Nasdaq vai fortalecer nosso posicionamento como uma empresa de tecnologia global, além de nos dar acesso ao mercado de capitais mais maduro do mundo e abrir fontes de receitas à medida que a empresa continua seu sólido ritmo de crescimento”.

Ao que tudo indica, o Banco Inter almeja replicar seu modelo de negócio internacionalmente. Nesse sentido, no início do ano, a empresa chegou a concluir a aquisição da Usend, uma fintech norte-americana que foca-se em remessas e pagamentos internacionais, possuindo licenças em mais de 40 estados.

Por conseguinte, os acionistas da empresa terão até o dia 20 de maio de 2022 para poder escolher entre duas opções, sendo essas: a primeira consiste na roca das ações atuais por BDRs listadas na B3, que serão lastreados em ações de Classe A da Inter&Co listadas na Nasdaq; e a segunda que consiste na ideia de receber as ações em dinheiro. Esse precesso, em tese, deve ser benéfico ao Inter, sem sombra de dúvidas.

Publicidade
Comentários

MAIS ACESSADAS