Conecte-se conosco

MEI

Alternativa durante baixa de empregos na pandemia, abertura de MEIs sobe e bate recorde no primeiro semestre de 2020

Como consequência do aumento no registro de MEIs, taxa de informalidade recuou de 40,6%, no trimestre finalizado em fevereiro, para 37,6% em maio.

Publicado

em

Carteira de Trabalhao - Vagas de Emprego

No primeiro semestre de 2020, em comparação ao mesmo período de 2019, houve o crescimento de 10,2% no número de microempreendedores individuais (MEIs) no Brasil, totalizando 10.323.426 registros. De acordo com dados do Portal Empreendedor, do governo federal, entre janeiro e junho, foram 892.988 novos cadastros, em um recorde histórico.

Fazem parte dos indicativos para ampliação nas formalizações, o aumento no desemprego e modificações em relações de trabalho. Outra questão crucial que favoreceu a quantidade de MEIs foi a simplificação para adesão e oportunidade de prestação de serviços com custos reduzidos, acrescidos os benefícios previdenciários.

Na perspectiva de especialistas, a associação desses fatores promove o empreendedorismo por necessidade. “O empreendedorismo por necessidade vinha caindo, mas em meio à crise mais grave do século se intensificou. Esse fenômeno não decorre de uma escolha ou vontade dos indivíduos. Como o desemprego cresce, as pessoas buscam novas fontes de subsistência para continuar gerando renda”, destaca o professor do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Rubens Massa.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação de brasileiros no trimestre de março a maio atingiu 12,7 milhões de pessoas. No total, foram mais 368 mil pessoas em comparação ao final de fevereiro de 2020.

Como efeito no progresso dos registros de MEIs, o país encolheu na quantidade de trabalhadores informais. A taxa de informalidade recuou de 40,6%, no trimestre finalizado em fevereiro, para 37,6% em maio, em um menor patamar da série histórica, cujo começo ocorreu em 2016.

Continue lendo
Publicidade
Comentários