Conecte-se conosco

Economia

Bolsonaro afirma que auxílio emergencial pode voltar em março e durar até 4 meses

Fatores como valor da parcela e quantas pessoas serão contempladas ainda não foram definidos.

Publicado

em

Bolsonaro

Na última quinta-feira, 11, Jair Bolsonaro, presidente da República, afirmou que uma nova rodada do auxílio emergencial deve ser paga a partir de março e por um período de até quatro meses. Ele disse que essa é uma alternativa debatida atualmente entre o Executivo e o Congresso, mas afirmou não saber qual seria o valor do benefício.

Em conversa com jornalistas ao final de evento do governo em Alcântara (MA), Bolsonaro disse: “Está quase certo, ainda não sabemos o valor. Com toda certeza – pode não ser – a partir de março, (por) três, quatro meses”. Ele também ressaltou que essas questões ainda estão sendo acertadas com o Executivo e o Parlamento, em razão da responsabilidade fiscal.

O presidente não deu maiores detalhes sobre quantas pessoas serão contempladas com essa nova rodada do auxílio.

De acordo Paulo Guedes, ministro da Economia, a ideia é atender à metade dos 64 milhões de beneficiários que já receberam no ano passado. Porém, ainda não se sabe como serão estabelecidos os critérios de seleção.

O presidente, entretanto, afirmou que a retomado do benefício “representa um endividamento muito grande do nosso País”. Ele também reiterou sua defesa pela retomada das atividades normais do comércio: “Agora, não basta apenas conceder mais um período de auxílio emergencial, o comércio tem que voltar a funcionar, tem que acabar com essa história de ‘fecha tudo’”, disse.

Você pode gostar
Continue lendo
Publicidade
Comentários