Conecte-se conosco

Criptomoedas

Dogecoin alcança máxima histórica ao marcar US$0,50 por moeda

Sua cotação está em US$59 bi

Publicado

em

Dogecoin alcança máxima histórica ao marcar US$0,50 por moeda

Embora o Bitcoin seja a criptomoeda mais conhecida, e com bons índices recentes de alta, outras moedas digitais têm aparecido e surpreendido por seus resultados em termos de cotação. É o caso da Dogecoin.

A criptomoeda foi desenvolvida para ser um meme, porém, fez seu público rir pra valer, em especial os investidores, após atingir sua máxima histórica na última terça-feira (4).

Isso porque o ativo alcançou US$0,50 por moeda, uma elevação de 11 mil % em relação ao valor atribuído à moeda virtual no início de 2021.

O “foguetinho” ganhou tração após aderir à listagem do eToro, plataforma que lida com a venda e compra de criptomoedas, ações, commodities e diferentes moedas ao redor do mundo.

Ou seja, a exchange, fundada em 2013, possibilita a aquisição de criptomoedas mantidas em “carteiras frias” (cujas chaves de assinatura são mantidas fora da internet) ou por “contratos de diferença”, que possibilitam especular sobre o valor futuro de um bem.

Dogecoin alcança máxima histórica ao marcar US$0,50 por moeda

Dogecoin

Também ajuda a levar o ativo a um mercado consumidor com potencial para atingir até 20 milhões de consumidores adicionais.

Outro fator que ajudou na projeção da Dogecoin foi o fato de o ativo passar a ser aceito como método de pagamento do Dallas Mavericks (NBA), bem como da fornecedora de saúde CovCare e até mesmo o Newegg, um ambiente que costuma ser ponto de encontro dos entusiastas de hardware.

A Dogecoin foi criada pelo desenvolvedor Billy Markus, da IBM, e pelo cientista de dados Jackson Palmer, da Adobe. Atualmente ocupa a quarta posição entre as criptomoedas mais valiosas do mundo. Está cotada em cerca de US$ 59 bilhões em valores atuais.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.